Discussão à paraguaia

JSantos.jpg

Paraguaio falso ou verdadeiro? Foto: Site oficial do Vasco

Não é de hoje que Julio dos Santos causa cisão entre os cruzmaltinos. Desde que chegou em São Januário, significativa parcela da torcida reclama com frequência de sua lentidão e da pouca objetividade de seu futebol. Em paralelo, outra parte enxerga nele um cadenciador necessário a um grupo de média de idade alta, alguém capaz de segurar a correria do jogo, cobrir o lateral e arriscar passes mais agudos. Mas afinal, qual é o Julio verdadeiro? O paraguaio promissor que nos venderam? Ou só mais uma falsa promessa paraguaia que veio parar na Colina?Na série invicta do Vasco, da vitória sobre o Palmeiras ano passado até o triunfo sobre o Joinville no início de junho, 70% dos jogos contaram com a participação de Julio dos Santos. Com o fim da invencibilidade, entre derrota para o Atlético-GO até a queda diante do Paraná, Jorginho optou pelo atleta em metade dos seis jogos. Ele atuou em duas vitórias (CRB e Londrina) e uma derrota (Paraná).

Olhando para o escasso elenco Cruzmaltino na série B, Julio tem concorrido com Marcelo Mattos, Diguinho e William Oliveira, já que Bruno Gallo não vem sendo opção para o treinador. O paraguaio jogou menos que Marcelo e William na competição, e tem dois jogos a mais que Diguinho.

Na comparação com seus pares, Dos Santos apresenta pior rendimento em assistências, passes certos, lançamentos corretos e desarmes. William Oliveira é o único que perde mais a bola do que ele para os adversários. No confronto dos números, Julio só supera seus companheiros em cruzamentos, com um percentual de acerto pouco animador, beirando a casa dos 40%.

Unindo a frieza matemática com o calor passional de quem torce, fica a impressão de que se Julio é um jogador com tendência mais ofensiva que os outros parceiros de volância, sua efetividade não é lá tão satisfatória. Para quem chegou como artilheiro de uma Libertadores, não ter nenhum gol pelo Vasco e seu auxílio tímido às finalizações não ajudam a destacá-lo no escrete. Ademais, defensivamente os demais não lhe devem nada, de modo que o clichê de jogador tático tampouco lhe veste perfeitamente. Quem andou por ali enquanto ele esteve fora fez, na média, o mesmo que ele. Em suma, nem notamos a diferença.

As fortes vaias que pareceram ter mexido com o atleta na partida da última terça-feira soam injustas se direcionadas exclusivamente a ele. Ainda assim, sua produtividade anda longe de exigir aplausos por parte do torcedor. Sem contar que, ao que tudo indica, a reclamação ante o paraguaio não é persecutória. Pelo que apresentou o time diante dos paranistas, qualquer um que ocupasse seu lugar receberia o descontentamento dos torcedores àquela altura.

Se a encarada de Julio à torcida, durante as vaias, foi apenas a resposta natural de alguém ferido ou se terá sequelas em sua sequência em São Januário, o tempo dirá. Só a cabeça dele poderia afirmar, com certeza, se ele desistiu do lance por birra ou se tocou para o lado por opção de jogo. O debate sobre isso, boa pauta para resenha no barzinho ou debate no twitter, é pragmaticamente infértil e desnecessário.

Fato é que,  com os limitados recursos à disposição de Jorginho, o atleta é útil. Tanto quanto os demais jogadores que atuam pela sua posição. Sem titularidade absoluta nem julgamentos precoces, Julio dos Santos há de ajudar, revezando-se com os colegas do meio. Sem esquecer que camisas pesadas como a do Vasco da Gama trazem uma pressão não raro exacerbada, um toque a mais de dedicação e afinco podem melhorar seu rendimento em campo e, de quebra, tornar mais ameno seu relacionamento com a torcida.

Afinal de contas, nem todo mundo que não nasceu para ser ídolo precisa ocupar o papel de vilão. No palco da bola, os bons figurantes também podem ajudar a construir belas cenas.

Para quem quiser conferir, abaixo as comparações estatísticas do sempre fidedigno Footstats Vasco

comparativo.png

Anúncios

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s