Dê-se ao respeito, Vasco!

marcelo-sadio-www-vasco-com-br

[crédito da foto: Marcelo Sadio. Vasco.com.br]

Lembro-me como se fosse hoje. Eu com sete anos descobrira, lendo reportagens antigas, que havia sido justamente contra o Vasco que Pelé, o maior dentre todos, fizera o seu 1000° gol. Ao que eu achava uma injustiça do destino, ouvi a resposta do meu avô: “Qual, meu neto, entre todos os time do mundo, teria a supremacia de ofertar esta alegria ao Rei que não fosse o Vasco?”

E assim eu forjei o meu amor pela Cruz de Malta. Filho de um tricolor apaixonado e de uma flamenguista não praticante, eu bebia minha vascainidade nas histórias que o Velho me contava. Relatos de luta contra a desigualdade social. Narrativas de combate ao preconceito. Notícias do duelo contra o racismo. A saga da construção de seu estádio. Crônicas de um clube que firmava-se não apenas como um conquistador de troféus, que não paravam de lotar as prateleiras da sede. Mas éramos mais. Sempre fomos. Capitaneamos mudanças que ultrapassaram as quatro linhas. Engendramos transformações que extrapolaram os gramados.

Conheci, pelo Velho e ao vivo, as famosas viradas. Os placares adversos que iam liquefazendo-se diante de uma camisa que jamais deixou de confiar em si. Qual navegante convicto de que, a despeito da tempestade, certa seria sua chegada ao seu destino final, qual seja, a glória.

É por isso que me arrepio diante da mais ínfima perspectiva de que as notáveis viradas que configuram o Vasco possam ver-se maculadas por aquela que nunca foi do nosso feitio: a inversão da mesa. A troca de regras na coxia enquanto no palco verde, a bola dá seu espetáculo.

Se não me permito ser hipócrita ao ponto de afirmar que nunca sujamos nossas mãos em anos de bravata e controvérsias em nossas gestões, também me exijo afirmar que a vergonha das quedas nunca nos amealhou o desdouro da covardia. Frequentamos sim o suplício indébito da série B, fruto de gestões que puseram seus figurões à frente de nosso estandarte. Mas de lá saímos, alquebrados e ressentidos, por méritos próprios. Sem fugir à pena a que nós mesmos nos impusemos.

Imaginar a eventualidade de mantermo-nos na elite não pela nossa própria virtude, mas por favor da elasticidade regulamentar é desonra que almirante nenhum merece passar. O Velho nunca aprovaria isso.

E eu aprendi a amar esse Vasco que o Velho me apresentou. Um clube grande demais para se permitir tais pequenezas. Um expoente que jamais se curvaria a tal mesquinharia.

Reunimos troféus incríveis em pelejas inesquecíveis. Mas tantos também os tem a uns ou a outros. O que sempre fez o Vasco diferente, distinto dos demais confrades, é a sua história singular, cunhada no suor de sua torcida e na dignidade que nosso fardamento sempre fez questão de transmitir.

Cogitar trocar tudo isso pela vaidade pusilânime de não encarar novamente a aflição da segundona é de ruborizar aqueles que trazem, no peito, a magnitude de ser vascaíno.

Ainda há tempo de fincarmos nosso lugar entre os grandes pelas vias que nossa dimensão nos exige: a relva e a pelota. Qualquer outro meio não apenas é dispensável como constitui-se verdadeira afronta ao nosso passado.

Torço, de verdade, para que o escrete da Colina ocupe-se em evitar novo descenso. Confesso, contudo, que torço ainda mais para que não nos imputem às costas já tão fraquejadas o peso dessa mancha que taça nenhuma conseguiria apagar.

Querido Vasco, eu suporto a ausência do respeito. Mas não tolero a conivência com a canalhice.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Dê-se ao respeito, Vasco!

  1. ATENÇÃO…!!!
    VERDADEIROS VASCAÍNOS (que torcem PELO CLUBE, e não por dirigente FANFARRÃO E INCOMPETENTE), JÁ ESTÃO SE MOBILIZANDO.
    PARA COMEÇAR, DISPONIBILIZARAM UM ABAIXO ASSINADO EXIGINDO A RENÚNCIA DESTA nova/VELHA, DECRÉPITA, HORROROSA, ULTRAPASSADA, AMADORA e SUPER-MEGA-GIGA-ULTRA-INCOMPETENTE diretoria do Vasco
    O “link” do abaixo assinado é:
    “http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR83058”. VAMOS TODOS ASSINAR E DIVULGAR DE TODAS AS FORMAS POSSÍVEIS…!
    PELO MENOS POR ENQUANTO, É O QUE PODEMOS FAZER PARA EXPRESSAR NOSSA REVOLTA E INDIGNAÇÃO..!!!

  2. Não se reelege um eurico miranda IMPUNEMENTE…!!!
    Quem AMA DE VERDADE este clube e NÃO TEM memória fraca, sempre soube que o retorno do dirigente FANFARRÃO E INCOMPETENTE (como fartamente EXPLICITADO em sua PÉSSIMA gestão anterior) nos colocaria INFINITAMENTE mais próximo da VERGONHA do que do “respeito”.

  3. Pelo amor de Deus. É sério isso? Onde levantaram a possibilidade do tapetão? Se for verdade, acho que não torcerei mais. Nem para o Vasco, nem para ninguém.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s