Receita para o fracasso

burnt_dinner1-icouldntboyleaneggdotfilesdotworpressdotcomAo término da 20ª rodada do Brasileirão o Vasco segue na lanterna e agora, depois de mais uma derrota, a seis pontos do penúltimo colocado. Passada metade da competição, a situação é uma só: a única esperança que resta à torcida é se agarrar às chances matemáticas, que ainda existem.

Culpa de um planejamento que não deu certo ou da ausência de qualquer planejamento? Pela forma como foi conduzido o futebol vascaíno ao longo do ano, a impressão que temos é que a diretoria apenas se adapta aos acontecimentos, não tendo feito qualquer previsão de um cenário negativo. Isso seria uma prova da falta de planejamento.

Mas não é bem assim. Planejamento houve. Uma entrevista feita em janeiro desse ano com o filho do presidente explica o raciocínio por trás da gestão do futebol no clube. Pinçando alguns trechos do que disse o Euriquinho, compreende-se facilmente porque o Vasco está onde está agora.

Como foi montado esse elenco atual?   

(…) Estamos contratando sem dinheiro nenhum. Estão vindo jogadores só pelo salário. O cara (empresário) querendo apostar em jogador, acreditando em atletas que não estão em evidência no mercado, empresários que estão abrindo mão de comissionamento. O cara fala “vamos fazer porque a gente quer voltar a ser parceiro do clube” ou vai fazer porque tem interesse em clube grande, empresário que é vascaíno, tem nosso relacionamento de anos.  

Já em Janeiro estava definido que o time seria montado com apostas e jogadores sem evidência no mercado. E o grosso das contratações, para não dizer todas, foram feitas dessa forma.

(Sobre a quantidade de jogadores contratados) Mas é um número muito alto de contratações de qualquer jeito?

Quando você vai apostar em coisas baratas, você tem que ter opção: não deu certo, toca a vida. Você não pode ficar só com ela (essa opção). (…) Para montar time vencedor hoje no Vasco só tem essa solução. Apostar nuns caras, aí chega no meio do ano, aposta em mais alguns, aí chega no final do ano, aposta em mais garotos da base. Aí você vai montar um time que ainda não ganhe muito dinheiro, mas que na frente pode ganhar muito dinheiro. E que vai jogar de igual para igual com time que ganha muito dinheiro, que foi o que Cruzeiro fez com Ricardo Goulart, com Everton Ribeiro. Os caras foram para lá saindo times de pequena expressão, rodaram lá e virara fortunas. O caso do Lucas, do Macaé: o jogador entrou bem no time. Qual diferença do Lucas para um monte que tem aí que ganha muito mais? Diferença do Lucas para o Cáceres (volante do Flamengo)? O Cáceres ganha 10 vezes o que ele ganha. Ele é 10 vezes melhor que o Lucas? Isso que o torcedor tem que analisar.

Ou seja, a única solução encontrada pela diretoria foram as apostas. A questão é que se o clube prioriza os empresários que “querem voltar a ser parceiros do clube”, como o próprio Euriquinho falou na pergunta anterior, restringimos os reforços aos que esses empresários têm para oferecer. Em janeiro, ele ainda poderia usar o exemplo do Ricardo Goulart e do Everton Ribeiro; hoje, quando NENHUMA das apostas deu certo, chega a ser risível a comparação entre o caso dos dois com o do Lucas.

As contratações também receberam críticas por que seriam de amigos do presidente, porque têm a ver com apoio na campanha para a presidência.

Normal de falarem, de criticarem. Qual jogador da Brasport tem no Vasco? Nenhum. O Erick Luis é do Carlos Leite. O Victor Bolt é do Leandro e do Felipe, dois empresários novos. O Bolt pertence ao Madureira, não tem nada a ver com Brasport. Erick Daltro é o único que tinha algum vínculo com o Olaria. Falaram que tinha quatro, cinco… Eles vieram de graça e o Vasco vai pagar só o salário. Se o jogador não for bem, o empresário tira o jogador daqui. Quer risco melhor que esse?

Atentem para essa parte: “Se o jogador não for bem, o empresário tira o jogador daqui. Quer risco melhor que esse?” Aparentemente, critérios qualitativos não tiveram a menor importância. O jogador foi mal em todos os times por onde passou? Não tem problema, vai que no Vasco (onde a pressão e o nível de exigência serão infinitamente maiores) ele dá certo? Se não der, gastamos apenas algumas dezenas de milhares de Reais e está tudo bem.

Por que não deixar de contratar dez apostas ou jogadores questionáveis para contratar um de retorno mais certeiro?

Esses 10 não pagam um de R$ 100 mil, 150 mil. Fora Marcinho, que ganha salário alto, Julio dos Santos, que ganha salário razoável. Só esses dois. O restante são todos jogadores baratos. Todos eles juntos não dá um desse (mais caro). “Ah, era melhor um”. Mas eu preciso dos outros também. Senão não tenho grupo, como é que eu faço? os caras deixaram aqui 14 jogadores.

Mais uma prova de que a qualidade não é o critério mais importante ao fazer contratações (o que ficaria óbvio mais tarde, ao sabermos que Marcinho e Julio dos Santos foram os que vieram recebendo salários altos). Se os 10 jogadores baratos não pagam um jogador de R$ 150 mil tanto faz que o de R$150,00 traga 10 vezes mais resultados em campo que todos os baratos juntos.

Por que o Vasco não renovou com quase ninguém e só ficou o Douglas Silva?

Primeiro que eles ganhavam muito e tinham rendimento que não valia a pena. Hoje, eu vou pagar R$ 100 e tantos mil para um jogador podendo pagar R$ 30 mil, R$ 40 mil, R$ 20 mil?  (…) Torcedor tem que analisar pelo que estou gastando, não pelo que o jogador representa. (…) Pago R$ 100 mil e pouco para todo mundo, R$ 200 mil para um ou para outro, para não ficar uma distância. Agora, jogadores de R$ 200 mil e pouco e outros de R$ 10 mil, de R$ 15 mil – tem jogador no Vasco que ganha R$ 10 mil! -, não dá. Não posso trazer jogador de R$ 300 mil. É um disparate muito grande. Escolhemos um ou dois caras de mais nome, de mais peso, aí vem tem outros garotos, mesclando, assim consigo pagar e quem sabe vai conseguir disputar. Pelos dois jogos que fizemos: é melhor gastar R$ 10 milhões e fazer o que o São Paulo fez (em Manaus) ou é melhor gastar R$ 2 milhões e fazer o que a gente fez?

Euriquinho reafirma que o primeiro critério era o baixo custo e não a qualidade das contratações. Ainda que tenha lógica e haja benefícios em não haver alguns poucos jogadores ganhando muito mais que a maioria, não priorizar o potencial técnico das contratações é um erro grave.

Para justificar a opção por jogadores baratos, ele compara o desempenho do Vasco com o do São Paulo no torneio de Manaus. Aos olhos do benemérito, o fato de termos feito um jogo parelho com o tricolor era uma prova de que o planejamento estava no caminho certo. Se ele levasse em consideração que perdemos os dois jogos do torneio, talvez entendesse que fazer jogos parelhos com os outros não garantem vitórias. Nem salvam ninguém do rebaixamento.

O Vasco procura um atacante e dispensou Edmilson. Não era mais fácil ficar com ele?

Edmilson era um jogador caro. (…) Jogador que entrou pouco no segundo semestre, um cara com certa idade e tal. E queremos investir no Thalles, que está na seleção. Se a gente contrata muito, não revela ninguém. Não pode sufocar teu time com uma porrada de jogador de R$ 100 mil e pouco e o que joga ganha R$ 20 mil. Não adianta, não vamos fazer, não tem como.

Só para exemplificar as contradições no planejamento desse ano: o artilheiro do clube no ano anterior – e que estava disposto a aceitar uma redução salarial para renovar – foi dispensado por ser caro, ter entrado pouco no segundo semestre, ter uma certa idade e porque seria banco. Aí, a diretoria traz Marcinho (ganhando o maior salário do elenco, apenas um ano mais novo, que teve problemas de contusão e não rendeu nada em campo) e Dagoberto (mesma idade, problemas com contusão, rendendo muito abaixo do esperado e ganhando R$ 120 mil/mês). E nenhum dos três treinadores no ano optou por ter Thalles como titular.

PS: em 2015 Edmilson marcou 14 gols. Marcinho, Dagoberto e Thalles, juntos, marcaram 8 gols.

Nessa sua posição agora, como filho do presidente que participa ativamente do futebol, está preparado para receber críticas?

Torcedor quer ganhar o jogo. Se ganhar, é bonito, se perder, é feio. (…) Não se faz uma história vencedora de um dia para o outro. Se faz apostando em caras novos, baratos. Aí se monta um time que ninguém acredita e daqui a seis meses, um ano, um ano e meio quem sabe você tem time forte, que vai adequando jogadores da base, vai dando oportunidade. (…) vamos botar o jogador mediano para correr 10 vezes mais que o bom. Vamos ver se eles vão ganhar.

Um dos sinais de que a conquista do Estadual teve seu lado negativo foi essa: o título deu à diretoria a impressão equivocadíssima de que teríamos elenco para a disputa do Brasileiro. Nem tínhamos elenco, nem nosso elenco passou a correr 10 vezes mais que os elencos melhores.

Como podemos ver diante das declarações do filho do Eurico, o problema do Vasco não foi a falta de planejamento. Foi a escolha por um planejamento arcaico, que não funciona nos moldes atuais do futebol. Tudo o que parece estapafúrdio para grande parte da torcida (contratações em baciada, foco em jogadores baratos, teto salarial por jogador, reforços para tapar buracos, etc) foi antecipado nessa entrevista. A receita para o fracasso já tinha sido passada, nós apenas não prestamos atenção.

Depois da pior administração da história do clube, natural que a atual diretoria renegasse qualquer coisa que a anterior tivesse feito. Mas partir da premissa de que “gestão profissional não funciona no Vasco” porque não deu certo na gestão Dinamite foi um erro. O gerenciamento do futebol por diretores amadores já não tinha funcionado na primeira presidência do Dotô e sete anos depois as chances de funcionar seriam ainda menores. O resultado não poderia ser diferente.

Anúncios

25 pensamentos sobre “Receita para o fracasso

  1. Pingback: Rir pra não chorar | Vasco Expresso

  2. Sabe JC, eu cantei essa pedra que o time iria muito mal com eu-vírus no comando. Cheguei a dizer que não gastaria um centavo com o Vasco com o dotô na presidência e tenho feito isso. Não vou gastar nenhum trocado com o time enquanto eurico e sua quadrilha-gangue-turba… estiverem em São Januário.
    Falei da possibilidade do time cair no netvasco. Claro que as euriquetes foram à loucura. Hoje nem elas aparecem para contestar o óbvio.
    O Vasco é um clube fadado ao fracasso por culpa de suas administrações, se é que dirigir um clube de forma amadora pode ser chamado de Administração.
    Fala-se mal do Dinamite, mas vejo no eurico algo muito pior.
    O time ruim de 2014, era superior tecnicamente a esse bando de 33 contratados de 2015. Douglas, Douglas Costas, Pedro Ken, Max Rodriguez e até os ruins André Rocha e Marlon seriam titulares nessa temporada, pois não vejo os péssimos Rodrigo, Christianno, Madson como melhores que eles. Max seria titular absoluto, assim como Pedro Ken e Douglas, pois Julio dos Santos, Guiñazu-Serginho, Jorge Henrique, Nenê não são melhores também. Edmilson não era nenhuma sumidade, mas com certeza não era pior do que os vários jogadores que passaram pela posição.
    Falta de profissionais realmente capacitados e com experiência na área deu no que deu.

  3. Pingback: Ingratidão justificada | Blog da Fuzarca

  4. JC, veja como é grave a situação do SPFC. Isso porque tem mais receitas e dívida menor que o Vasco. Abilio Diniz, um dos maiores empresários do país, cobra profissionalização. A situação do Vasco é gravíssima.

    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2015/08/06/sao-paulo-antecipa-verba-da-under-armour-e-teme-nao-pagar-bancos.htm

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/sao-paulo/noticia/2015/08/abilio-fala-em-rombo-no-sao-paulo-e-teme-por-reuniao-fechada-nesta-sexta.html

    – Não é possível uma organização com uma receita da ordem de R$ 220 milhões por ano e uma dívida quase impagável da ordem de R$ 270 milhões ser gerida de forma não profissional. A administração precisa ser feita por pessoas dedicadas em tempo integral, com sólida formação nas áreas em que atuam – escreve.

  5. O “tempo” não demoraria para COMPROVAR que, NÃO SE REELEGE UM EURICO MIRANDA IMPUNEMENTE…!!!
    NÃO SE CONSERTA O QUE ESTÁ MUITO RUIM, COM UMA NOVA/VELHA GESTÃO RETRÓGRADA, AMADORA PERDEDORA, INCOMPETENTE, QUE JÁ FOI EXPLICITAMENTE PÉSSIMA E COLOCOU O CLUBE LADEIRA ABAIXO, EM PASSADO RECENTE DEMAIS PARA SER ESQUECIDO POR TANTOS.
    Quem não for CEGO, que “imagine” o que restará de um clube, que ERA GIGANTE quando foi parar “na mão destes caras”, ao final desta nova/VELHA gestão.

  6. Se eu n gosto do eurico imagine desse euriquinho. Não é possível q ninguem dentro do clube esteja vendo oq esses caras estão fazendo com o clube. Chego a conclusão q ninguem dentro desse clube gosta realmente do Vasco.

    • É simples, David. Aquelas MÚMIAS colocadas no conselho pelo espertalhão do presidente FANFARRÃO e INCOMPETENTE (para se PERPETUAR NO PODER), estão TODAS com o “RABO PRESO”. E o clube que se arrebente.

    • Nunca vi tanta incompetência na minha vida, estão acabando com o Vasco diante do silêncio das pessoas dentro do clube. Não entra na minha cabeça o que acontece com o Vasco. É algo tão absurdo. O que tem menos dentro do Vasco é vascaíno.
      A análise do JC foi muito oportuna. Esse eurquinho é a cara do Vasco hoje, pior campanha da história. Mas eu já previa (é chato esse “eu avisei”, na verdade milhares avisaram até porque era óbvio), eu dizia no início do ano, com esse time ,que pra ser ruim falta muito, cai sem nem brigar. Campanha de América de Natal com a camisa e receita de TV do Vasco, é pra poucos.

  7. O erro foi ter subido ano passado, esse time na série b após ganhar o carioca a torcida estaria dando mais apoio do que levando tamancada atrás de tamancada na série A. Ai alguma coisa poderia ser aproveitada para o ano que vem e jogadores como guinazu, Rodrigo e Dagoberto seriam os melhores da temporada!!!

    • Sério que você ainda insiste com Rodrigo e Dagoberto? Esses caras são pragas no clube. Guiñazu só serve para compor elenco, pois a idade chegou e ele não tem mais como jogar 90 minutos e correr como moleque, ficou lento. Deveria ser utilizado para fechar o time no segundo tempo e ainda assim jogando como segundo volante, nunca como primeiro.

    • Sinceramente, quero muito que o Vasco permaneça na série A, mas não desse jeito. Seria um insulto a nossa história.

  8. O mais triste é saber que esse tipo de mentalidade ainda vai durar algum tempo no clube. Agora ou a torcida hiberna por uns anos ou se mobiliza para resgatar o Vasco.

    • Cada vascaíno tem que se conscientizar que é necessário se associar para tirar esse crápula do poder. Devemos fazer campanha para uma associação em massa! Vamos tirá-lo no voto! mas com sócios legítimos!

      • É a ÚNICA SAÍDA, Wagner. Mas preste atenção nas MARACUTAIAS desta patota que voltou ao poder. No “novo” plano de sócios que estão lançando, só será barata a mensalidade de sócio-torcedor; QUE NÃO DÁ DIREITO A VOTO NAS ELEIÇÕES.
        Pelo que já foi divulgado, as categorias de sócios com direito a voto, serão MUITA MAIS CARAS do que eram na gestão do Dinamite.
        É a velha e MESQUINHA prática desta turma, de restringir o número de sócios votantes, para SE PERPETUAR NO PODER.
        Como comentei anteriormente, não se reelege um eurico miranda IMPUNEMENTE…!!!

  9. JC, tua análise foi no cerne do problema. Só vejo uma saída a longo prazo. Quando o atual presidente for embora definitivamente, mas vejo que ele já articula colocar no cargo o filho. Que Deus (que não tem nada a ver com isso) nos proteja de tal ameaça.

  10. É incrível que dentro de tantas constratações NUNCAAAAAA pensaram que o Vasco precisa há tempos de dois laterais que consigam ir e voltar no mínimo… são duas perebas em campo ,que não conseguem atacar e nem conseguem defender. É só observar os outros times, se o lateral não da conta o time inteiro sofre !

  11. “Depois da pior administração da história do clube, natural que a atual diretoria renegasse qualquer coisa que a anterior tivesse feito. Mas partir da premissa de que “gestão profissional não
    funciona no Vasco” porque não deu certo na gestão Dinamite foi um erro. O gerenciamento do futebol por diretores amadores já não tinha funcionado na primeira presidência do Dotô e sete anos depois as chances de funcionar seriam ainda menores. O resultado não poderia ser diferente.” É ISSO! Exatamente.
    Sem mais

  12. Uma palavra define o “planejamento” da diretoria: ABSURDO!! Poderia ser amadorismo tbm, creio eu.
    Por essas palavras a gente vê o pq de o Vasco estar na situação que está! E ainda tem quem defenda. E não é apenas o pessoal do cascata não, tem gente que bate o pé e não aceita que o eurico acabou de vez com o clube!
    O Vasco so faz perder e os concorrentes diretos pelo rebaixamento estão ganhando! O Vasco já precisa de 6 rodadas (se não me engano) pra sair do buraco. E isso SE a gente ganhar tudo e os concorrentes perderem tudo! Vou sempre acreditar no meu clube, mas tá cada vez mais dificil acreditar.
    SV

  13. Estava tudo aí para quem quisesse ver. Eurico que dirigir o Vasco como se apenas bravatas fossem suficientes para trazer qq respeito de volta. Não deu certo no início dos anos 2000, deu ainda mais errado agora. Antes ele pegou um time multi campeão e o esfacelou. Agora pegou um time por baixo e está conseguindo ir ainda mais ao fundo do poço. Só discordo de você sobre a gestão Dinamite ter sido a pior da história do clube. Pelos resultados “expressivos” e repetidas humilhações, o Burrico 2015 já se coloca pelo menos no mesmo nível de incompetência do Bananamite. Acho que a torcida já deveria fazer uma vaquinha pra comprar um passagem pra Sibéria pro nosso presidente. Que vá, leve junto seu filho, o resto de sua corja e nunca mais volte – deixem o Vasco em paz!!

    • Isso p mim já está claro e evidente! Em cerca de 7 anos, o clube viveu um jejum de títulos nacionais, ai em 2008, 1/2 da culpa do rebaixamento ta na conta dele. Agora em cerca de 6 meses no comando, conseguiu fazer a pior campanha do Vasco num brasileiro, tendo 95% de chance de ser rebaixado na 20ª rodada do campeonato! Se isso não é pior do que o dinamite fez, não sei mais oq é! (só uma obs, a gestão do dinamite foi uma bosta na minha visão! Antes q as euriquetes falem q eu sou um defensor dele)!

      • ASSINO EMBAIXO…!!! Os amigos Marcelo e Diogo “jogam no time” dos que NÃO TÊM MEMÓRIA FRACA e “fazem uso eficaz” de suas próprias CAPACIDADES DE DISCERNIMENTO…!

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s