Do lado errado

maraca

Uma torcida que enfrentou preconceitos. Que aprendeu a amar uma camisa que representava a inclusão, a tolerância, o acolhimento.

Uma torcida que, instada a auxiliar o clube, construiu com seus próprios recursos, suas próprias mãos, um estádio que virou orgulho nacional.

Uma torcida que sempre aprendeu a acreditar. Dona de um sentimento que não para. Criadora do time da virada. De viradas históricas, inesquecíveis, monumentais.

Uma torcida sempre ao seu lado, Vasco.

Até agora.

Porque a partir de domingo, dia 19, o termo “sempre” pode pedir substituição. Com a decisão da CBF de realizar, pela primeira vez no Rio de Janeiro um clássico de torcida única, poderemos ter a inédita situação de vascaínos impedidos de apoiarem o Gigante no Maracanã, que sempre foi a nossa casa.

No mesmo estádio que viu, em seu nascimento, a Cruz de Malta levantar o primeiro troféu de sua história. Que viu Dinamite cobrir o zagueiro botafoguense com um lençol tal qual mãe acobertando seu filho em noite de inverno. Que viu Romário encobrir Zé Carlos. Que celebrou a páscoa vascaína com direito a chocolate no Flamengo. Que viu Edmundo rebolar para a zaga alvinegra e fazer dançar os zagueiros rubro-negros.

Esse mesmo Maracanã que tantas vezes viu nossa camisa erguer taças, que tantas vezes testemunhou essa imensa torcida bem feliz, agora há de assistir, pela primeira vez o nosso escrete em campo sem um único admirador a gritar “Vasco!” em suas arquibancadas.

Uma decisão que veio da CBF mas que foi minuciosamente arquitetada pelo nosso presidente. Eurico, que prometeu que o Vasco não jogaria no estádio caso nossa torcida não ficasse no lado direito, não só descumpre sua promessa (entre outras tantas) como nos impede de apoiar o nosso escudo seja lá de que lado for. Criou inúmeras expectativas de que nos devolveria o lado direito. E, de concreto, nos deixa do lado de fora.

O Vasco já abriu mão de muitas coisas ao longo de sua história. Abrir mão de sua torcida será a primeira vez. Queira Deus, seja a única.

No tom

A nota oficial do Consórcio Maracanã resume, de forma bastante sensata, meu sentimento. Especialmente a parte que fala sobre “a possibilidade de realizar o vergonhoso primeiro jogo de torcida única, em 65 anos de existência do Maracanã, seria uma ofensa ao espetáculo e à torcida carioca.”

Clássicos com ambas as torcidas sempre foi um patrimônio do futebol do Rio. Transmite o jeito carioca de lidar com o futebol que, mesmo com as inolvidáveis situações de violência, nunca demandou a necessidade da proibição dos torcedores de uma das partes envolvidas.

Em se confirmando essa decisão, é um jogo para entrar pra história do futebol daqui. Infelizmente, pelas portas do fundos.

Atualização – 13h25
Segundo informações oficiais, a venda para o setor reservado à torcida do Vasco segue normalmente. Para o Consórcio Maracanã, o jogo segue sendo de duas torcidas. Acompanhemos, pois, para ver onde isso terminará. De todo o modo, há esperança de que a vergonha não se consuma. 

 

Anúncios

10 pensamentos sobre “Do lado errado

  1. Por tudo que tenho visto, lido e filtrado, a conclusão a que chego é que estamos sem comando há mais de 15 anos. A atual diretoria só faz trapalhadas. Sei que querem acertar, mas não dá para ser tão amadora assim. Olha a notícia sobre a chapecoense, time de meu estado, sei que os objetivos são diferentes: a chapecoense quer ficar na série “A” e o Vasco quer ser campeão, mas as posições na tabela não referendam isso. A reportagem e esta:
    http://espn.uol.com.br/noticia/525757_chapecoense-gasta-mixaria-fica-perto-do-g-4-e-ainda-da-lucro

    Sobre o Maraca, a torcida tem de ter o direito de ir ver o Vasco em qualquer lugar, seja em SJ, n o Maraca, em Chapecó, no Campo de Várzea… É Vasco, cara!

  2. Vamos acabar virando um Santos(4ª força de SP) com todo respeito que o Santos merece… Adoro SJ! Mas por favor né! Clássicos tem que ser no Maracanã e ponto. Não apoio a idéia de jogar os clássicos com nosso mando em SJ… O Maraca sempre foi a nossa segunda casa e jogar lá contra os grandes do Rio nunca será desvantagem pra nós, até porque sempre estaremos em maior número nas arquibancadas( exceto contra os mulambos que geralmente dividimos).

    • Jaciel,

      eu concordo. Mas muitos vascaínos tem utilizado, inclusive, o Santos como exemplo. Sem dar-se conta de que temos mais torcedores que o Santos e que, com todo o respeito ao glorioso clube do litoral paulista, nosso objetivo jamais deve se pautar por esse exemplo, né?

      Abraços vascaínos

      • Pautei o Santos pelo fato dele jogar os clássicos na vila… Isso porque pra ele (Santos) é desvantagem jogar contra os grandes de lá, no Morumbi por exemplo, pois sempre estarão em menor número nas arquibancadas,o nosso caso é diferente… foi isso que eu quis dizer.

      • Sim. Compreendi. Quando citei os torcedores é porque muitos há que acham que temos que jogar em SJ só Pq o Santos joga na Vila. E não acho que seja o caso.

        Obrigado pela leitura e pelos apartes. Forte abraço

  3. Discordo quase que completamente do seu texto, aliais isso acontece quase sempre também. Dessa vez resolvi comentar as besteiras que você escreve. Gosto muito de acompanhar os blogs, mas assim é complicado. Em relação ao Eurico sobre o lado da torcida eu concordo, ele prometeu devolver o lado direito e no fim perdemos qualquer um dos lados. Agora somos um clube, historicamente, que luta pelos nossos direitos, que luta pela sua torcida, que luta pelos pobres e operários, que se recusou a negá-los. Portanto, eu apoio essa decisão de não irmos ao maracanã, sou a favor inclusive de não entrar em campo. O florminense não pode tomar o lugar de direito que conquistamos após ser o primeiro campeão carioca no estádio. O florminense, CLARAMENTE, quer tomar o lugar do Vasco como “segunda força” do futebol carioca e não podemos continuar “perdendo” da forma como está acontecendo. Isso se refletirá em menos investimento num futuro próximo e, consequentemente, menos dinheiro para o nosso clube. Enfim, acho que você confundiu, e muito, a história do Vasco, lutamos para chegar onde chegamos, e vamos lutar para permanecer onde estamos e não será cedendo que iremos vencer, da mesma forma quando não cedemos a pressão para tiramos os negros e os pobres do nosso time. Ao Vasco TUDO! Saudações Vascaínas.

    • Daniel,

      você nem precisa, se não quiser, ler “besteiras que eu escrevo”, sempre conveniente lembrar.

      Sobre as coisas relevantes que você comentou, para a felicidade de nós que poderemos lê-las, eu também discordo. Se o Fluminense quer ser a segunda força do futebol, o que é natural que eles queiram ser em estando atrás de nós, cabe ao Vasco impedir isso não através de bravatas, de gritos ou de posturas midiáticas de dirigentes. Mas, como sempre honramos nossa história, dentro de campo. É simples.

      A história do Vasco não foi ganha por dirigentes, por presidentes, por gestores. Foi ganha por quem, dentro de campo, sempre entendeu a nossa maior glória, sempre respeitou essa torcida e sempre fez prevalecer a Cruz de Malta. Obviamente, eu não estou falando de Rafael Silva, Andrezinho, Emmanuel, Marcinho e outros tantos nomes que equivocadamente hoje vergam a nossa camisa.

      Sobre o lado do maracanã, especificamente, escrevi um texto sobre isso há cerca de um ano. Mas deve ser mais besteira. Poupe-se de ler e mantenha sua atenção às brilhantes ponderações que você, majestosamente, permitiu a esses espaço tão cheio de besteiras.

      Saudações Vascaínas.

  4. O charuteiro, pouco a pouco acaba com o Vasco e ainda acha quem o aplaude por isso!
    Como vc bem disse, pior que não ficar do lado do lado direito é ficar do lado de fora do estádio! Mas pros adoradores dele, isso é uma vitoria do Vasco, so não me perguntem o que o Vasco ganhou com isso! E como a truculencia dele jamais vai acabar, ano quem acontecerá outra briga igual e novamente a torcida deve ser impedida de ir ao estádio!
    So quero ver se o jogo de volta vai ser sem SJ ou se ele vai vender o mando tbm!
    SV

    • Ainda tem isso. A grande possibilidade de no fim das contas, ele novamente não honrar com suas posições (novidade nenhuma, né?) e ainda vender o jogo que seria em São Januário. Estaremos de olho.

      Abraços vascaínos.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s