Erros de todos os lados

erroO assunto de hoje, e provavelmente dos próximos dias, na imprensa esportiva será o alegado erro do Sr. Rodrigo Nunes de Sá que acabou decidindo a semifinal entre Vasco e Framengo. Mas não se enganem: os erros de verdade começaram a acontecer após o apito final do juiz.

Erra o presidente mulambo, que boquirrotamente lança suas suspeitas sem provas sobre a competição, praticamente afirmando que a final entre Botafogo e Vasco é fruto da interferência direta da Federação. Muito convenientemente, ao se considerar prejudicado, muda o discurso do ano passado, quando declarou sobre o campeonato que ganharam com gol irregular “Não entendo o porquê. Erros de arbitragem acontecem, e aconteceram para os dois lados”. Será que o Sr. Bandeira de Mello acha que seu time – o mesmo que não conseguiu fazer um golzinho sequer no Vasco, que perdeu a Guanabara por não conseguir ganhar o Nova Iguaçu e que só empatou com o Madureira com um gol com bola que não entra – ou que o Fluzim, que também fez uma campanha das mais mequetrefes, não têm qualquer responsabilidade nas próprias eliminações?

(Parênteses: sobre o chilique do presidente mulambo, recomendo a leitura dessa crônica do Márvio dos Santos, explicando como a culpar a Federação é uma fuga da responsabilidade do Sr. Bandeira de Mello. Fecha parênteses)

Erra a imprensa, que vive de polêmica e como está na cruzada pela “moralização relativa” do futebol carioca (relativa porque só é uma luta válida quando o Eurico está em cena) corrobora o discurso do favorecimento. Repercutir a ideia da “final que a FERJ queria”, citar os pênaltis a favor do Vasco fora de contexto (nunca falam se as penalidades aconteceram ou não, apenas citam os números) e ignorar as vezes em que NÓS fomos prejudicados e quando os outros foram favorecidos tem o objetivo claro que sustentar a tese do favorecimento. O que é, para falar o mínimo, de uma leviandade inacreditável vindo da imprensa, já que essa tese se sustenta apenas na proximidade do Rubinho com o Eurico.

Mas não apenas os derrotados erram: ao bradar que “o respeito voltou” – tanto pra imprensa quanto no próprio site oficial do clube – justo quando vencemos com um lance considerado polêmico, o Dotô dá munição para seus críticos seguirem com suas teorias conspiratórias e da argumentos para quem chama o Estadual desse ano de “Euricão”. E influencia uma parte da torcida, também erradíssima, que não apenas acredita piamente que o pênalti só foi marcado por causa dessa “volta do respeito” como ainda aprova esse tipo de coisa. Não percebem o quanto isso diminui o valor da vaga na final e o quanto queima o filme do próprio clube ter a imagem associada a conquistas na base da influência do seu presidente. Depois, quando formos garfados mais uma vez, os mesmos terão a cara de pau de reclamar.

É uma pena ver que tantos erros, vindos de todos os lados, só servem para tirar o mérito de um grupo que, apesar de ter claras limitações, não pode ser nunca acusado de não se doar em campo.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Erros de todos os lados

  1. Falou tudo jc!
    Ganhar dos mulambos é muito bom, eu nunca achei esse time do urubu bom .
    Pode ser que no papel seja, mas no campo só sabem correr.
    Gostei que os dois queridinhos da Globo caíram fora urubu e curintia.
    Essa imprensa toda falando que o Fla ia ganhar do Vasco .
    O único da Globo que não sei pra que time torce falou bem do Vasco e disse que o Vasco ia ganhar de 1x 0 e acertou . Todos os outros apostaram no urubu.
    Eraldo leite esse apostou no Vasco .
    O presidente Bandera está reclamando do juiz , e quanto o Vasco foi garfado em 2014 .
    E vento que venta lá , venta cá .
    Feliz com meu Vasco.
    Sv

  2. Concordo com tudo ! e aprovo sempre o fato de vencer na bola é muito melhor do que de formas suspeitas , afinal , nós somos VASCO DA GAMA , somos melhores que isso , e nossa história prova isso . Cada um que pense como quiser o fato de vencer , mas a verdade é que no decorrer dos 180 min. fomos melhores e merecemos mais .
    Mas confesso que dessa vez , foi do jeito que eu queria , na verdade queria que fosse com gol bem impedido mesmo , para que os urubus vejam e sintam como é ser garfado , em um jogo que vale algo. Gostei de ver o Wallace reclamando , Wanderley , o Bandeira , (faltou o FDP do gol. Felipe) … os mesmos que ano passado defenderam o erro dos arbitros .
    Vasco é melhor que isso , eu sei , mas ele precisam provar do mesmo veneno para que eles vejam que o tal “chororô ” (que eles inventaram) , não é a toa , é por revolta de verdade.
    Gostei de ver os mesmos mulambos que discutiram comigo quando disse que aquele penalti que o Guinhãzu fez no cirino (no jogo do alagamento), não foi , e me disseram ” Se o juiz marcou , então foi ” , tá ai . Se o juiz marcou …

  3. Você é engraçado. Tudo é culpa do dr. Eurico. Até quando o Vasco ganha e se classifica. Eliminamos o Flamengo quando, em outros tempos, nunca aquele pênalti teria sido marcado para nós. Para eles, sim. Então, qual o problema em dizer que o respeito voltou? Não vejo nenhum…

    • Se vc não vê problema em dizer que ser desonesto é o mesmo que ter respeito, não posso fazer nada além de lamentar a falta de caráter. Mas é aquilo: se pra vc está ótimo o Vasco ganhar por conta da influência de bastidores, não tem moral nenhuma pra reclamar das garfadas que sofremos contra a mulambada. Simples assim.

      • Na minha opiniao, o juiz acertou em 2009 a favor dos caras e agora acertou a favor da gente.

        Como diria o ex-idolo:

        “Vitoria como outra qualquer, vale a final nada mais”

        Chupa mulambada.

    • Nada a ver. Para quem tem memória curta, em 2012, naqueles 3 a 2, também teve um pênalti “polêmico” que definiu a partida.

      Eu apoiei o Eurico (só como torcedor) nas últimas eleições, mas comigo também não tem essa de “O respeito voltou” e sou contra montagens usando essa frase ou imagens dele, porque só dá munição para os adversários dizerem que o Vasco foi beneficiado de alguma forma. Eu li até vascaíno repetir o ex-goleiro deles e dizer que ganhar roubado é mais gostoso. Não teve nada de roubo. O pênalti foi, apesar de “polêmico”, e por mais que Christianno e/ou Gilberto pudessem ter sido expulsos, no primeiro jogo o grande beneficiado foi o Flamengo.

      E vamos pensar grande. Ganhar o Carioca é importante, mas não dá para achar que o elenco está bom para o Brasileiro. Se ficar nessa, vai sofrer como em 2003, quando ganhou e levou no campo, e 2014, quando ganhou no campo e não levou.

  4. Ótimo texto, JC.
    Dou destaque ao trecho em que diz algo que tenho citado insistentemente:
    “citar os pênaltis a favor do Vasco fora de contexto (nunca falam se as penalidades aconteceram ou não, apenas citam os números)”.
    É incrível como a imprensa nada imparcial reverbera esse tipo de acusação infame e desonesta. Como exemplo claro dessa desonestidade, cito o blog de Mauro Cezar Pereira, que com a cara mais lavada do mundo, tem a coragem de escrever um post como esse, a seguir, sem ao menos ter a coragem de apontar a autenticidade dos penais:
    http://espn.uol.com.br/post/502569_vasco-8-penaltis-em-17-jogos-nao-poderia-ser-de-outro-jeito-garfadas-no-fla-e-principalmente-no-flu
    Com exemplos desse tipo, tendo a concluir que a cada dia tem sido mais evidente que a nossa caminhada é, talvez, a mais difícil de todas simplesmente por termos que lutar não apenas contra as nossas limitações (que não são poucas), mas sim contra tudo e contra todos.

    • Felipe, isso me lembra do Wagner Diniz. Há alguns anos, teve até vascaíno, que tinha programa de rádio, dizendo que o Vasco era beneficiado por causa do Eurico e que bastava ele se jogar na grande área que davam pênalti. Sinceramente, 90% eram pênaltis. Ele tinha muita velocidade, entrava correndo e o único jeito era pará-lo. E isso acontecia principalmente contra times pequenos, que eram mais fáceis de serem batidos e tinham jogadores mais limitados tecnicamente.

      Eu não costumo ler, ouvir ou assistir nada que venha dessa turma, mas foi bom você citar esse colunista, que me levou a responder lá. É incrível, mas ele questionou quase todos os pênaltis para o Vasco, inclusive o contra o Fluminense, que o próprio Fred (o deles, não eu) disse que aconteceu. E mesmo que não tivesse acontecido, a amnésia seletiva dele ignorou o que não foi marcado do Cavalieri no Gilberto. O Flamengo foi muito mais beneficiado nesse Carioca, mas ele fala no máximo do Madureira. E só porque o Vasco chegou à final, diz que o campeonato é uma vergonha. Mas nada me surpreende, porque em 2003 fizeram o mesmo.

  5. Ótimo post JC!
    Coerente, fiel ao que deve ser!
    Falando do futebol apresentado pelo time… Porque Bernardo entrou em campo?
    O que será que Doriva queria com aquela alteração?!
    Tirou o Marcinho e depois colocou o Bernardo! Minha nossa! Já não bastavam dois volantes lentos que foram até bem ontem e nossos sofríveis laterais!
    Esse time pode doar-se em campo, mas não quer dizer que vai jogar um bom futebol. Gilberto carece de um meia atacante com qualidade para atuar próximo a ele .
    Dagolberto entrou e apesar de tudo, mostrou que está fora de forma, mas com certeza é infinitamente melhor que Bernardo e Marcinho.
    Precisamos de um volante que tenha qualidade na saída e velocidade na reposição à defesa.
    Urgente!!!! Procura-se os laterais do Vasco! Os caras marcam mal e quando apoiam erram tudo que tentam! Assim não dá!
    Apesar de tudo Doriva ainda tira leite de pedra. Espero que ele melhore nas suas substituições.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s