Com justiça sim!

justiçaNa resenha que publiquei hoje no Blog da Fuzarca, falando da vitória do Vasco sobre o Bonsucesso, achei importante citar o que recomenda a FIFA aos árbitros as respeito das marcações de penalidades. Isso porque o fato de só termos conseguido o magérrimo 1 a 0 sobre uma das equipes mais fracas do campeonato com um pênalti acidental já nos acréscimos evidentemente iniciaria o falatório sobre “favorecimentos” ou mais explicitamente em “roubo” para o Vasco.

Podem chamar o lance do que quiserem. “Lance polêmico”, “apito amigo” ou mesmo “coisa do dotô”, o fato é que a entidade máxima do esporte recomenda e corrobora a decisão tomada pelo juiz da partida, Daniel de Sousa Macedo. Portanto, não tem nem essa de polêmica. Gostem ou não, a regra é clara.

É importante explicitar isso porque a imprensa, ontem mesmo, já começou a falar em “vitória com pênalti inexistente”, o que já é um absurdo pelo simples fato da bola ter efetivamente batido no braço do volante Fernando, que estava com o braço esticado dentro da área. O máximo que uma imprensa mais competente poderia discutir seria a interpretação de intencionalidade no lance feita pelo juiz. E, se a competência dos jornalistas permitisse que eles procurassem ver o que a FIFA e a CBF dizem sobre a marcação do juiz, diriam que ele acertou.

E esse recado é para que os torcedores vascaínos que também acham que o Vasco foi favorecido reflitam antes de saírem falando por aí, mesmo de brincadeira, que “o respeito voltou” porque teríamos sido favorecidos. Já bastam os torcedores rivais e a imprensa esportiva de um modo geral afirmando como se fosse uma verdade absoluta que só conseguimos vencer dessa forma. Não podemos nós, vascaínos, passar adiante essa besteira como um fato. Isso é fazer o jogo daqueles que acham que nós sempre roubamos e os outros sempre têm “lances polêmicos” a seu favor. Lance polêmico é uma bola não cruzar a linha completamente e o gol ser validado. O que aconteceu ontem no Vasco x Bonsucesso foi uma penalidade acertadamente assinalada. E ponto final.

***

Mas há quem trate o assunto de forma ainda mais equivocada: são os vascaínos que, não apenas acham que o pênalti foi arrumado, mas os que sinceramente acham que há o dedo do Eurico nisso e, pior ainda, acham que tem mais é que ser assim mesmo. São os que confundem o uso de influência nos bastidores para obter favorecimentos com uma suposta “volta do respeito”.

Esse é um tipo de pensamento tão tacanho que chega a assustar. Primeiro, porque é creditar ao presidente do Vasco poderes que ele certamente não tem. E depois, é relegar um dos clubes mais vencedores da história do país ao papel de dependente de garfadas para obter conquistas. Tá certo que as euriquetes, até pelo fato de o considerarem um grande presidente, já mostram um nível de exigência bem baixo. Mas ficar satisfeito com um clube que precisa arrumar um pênalti para vencer o Bonsucesso não é nem se contentar com pouco. É se contentar com nada.

***

Pra terminar, outra coisa que não me desce pela garganta é a história de que “não merecemos a vitória”? Como assim? Se nos 90 minutos tivemos 76% de posse de bola, o escore de finalizações foi 19 x 3 para nosso lado e se o goleiro do Bonsucesso foi disparado o melhor jogador deles (e talvez do jogo) fazendo pelo menos três grandes defesas, como dizer que não merecíamos a vitória? Mesmo com tal superioridade de um dos times, o mais justo na partida seria um empate?

Convenhamos, né? Uma coisa é ter a certeza que o Vasco jogou mal, o que é um fato inegável. Outra completamente diferente é achar que o Bonsucesso fez o bastante para merecer um ponto e que o mais justo seria o 0 a 0.

E o mesmo vale para a nossa liderança: o Vasco deve ter feito apenas uma partida razoável em todo o campeonato. Mas numa competição de pontos corridos, exatamente como essa primeira fase do Carioca, não dá pra dizer que seu líder não merece estar onde está. Se nossos adversários têm elencos melhores ou têm mostrado mais qualidades em suas partidas, o Vasco acabou tendo mais regularidade, mesmo não jogando bem. E, se mesmo não jogando bem temos a melhor defesa e somos os únicos invictos na competição, merecemos o primeiro lugar por perder menos pontos que nossos adversários.

E – como já disse em outra coluna aqui no Vasco Expresso – por mais que seja complicado aceitar, há mérito em ser menos pior os outros.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Com justiça sim!

  1. Pessoal, também acho que foi Penalti no lance em que a bola pegou no braço do Fernando, mas assistindo ao jogo fiquei com a nítida impressão de que o juizão não marcou o toque de mão, mas sim a precedente falta que o Fernando faz ao empurrar pelas costas o Thales, e esse empurrão que também é Penalti, fez o Thales furar de cabeça e a bola bater no braço do defensor. Posso estar muito enganado, mas assistindo ao jogo ao vivo e depois vendo o lance inúmeras vezes nos programas de debate esportivo e na reprise fiquei com essa impressão, de qualquer forma, foi PENALTI tanto em um quanto em outro lance.

    Abços

  2. Caramba… Só se fala no Eurico, Eurico, Eurico… Vamos falar de Vasco? Líder, melhor defesa, único invicto… Está bom pra vocês? É um Barcelona, um Real Madrid, um Bayer de Munique? Não. Mas mereceu ganhar. Pênalti foi, apesar de todo mundo discordar da regra. Mas vale contra a gente também. Quer apostar que vão marcar um contra a gente logo logo? O que vale é a semifinal e a final. Vamos ver no domingo contra os mulambos. Ninguém deu show ainda nesse campeonato. FluminC meteu três no Bota com gol irregular do Fred. Mas o que mais me irrita é o fogo amigo da nossa torcida… Já não basta ler-assistir-ouvir um monte de merda na mídia e a gente vem nos espaços de vascaínos na net e é só porrada, protestos, críticas, reclamações… Clima pesado pra cacete. E não é só dos opositores do Eurico não, tem um monte de euriquete fanático doente que parece sacanagem. Parece até alguém tentando tumultuar, porque é bizarro demais pra ser verdade. A carruagem pode até virar abóbora, mas ainda acho que vamos ser campeões. Ab a todos.

  3. Os mesmos que dizem que o Vasco venceu com a ajuda do “Dotô”, afirmando que o “respeito voltou”, não conseguem explicar porque rodadas antes, tivemos um gol mal anulado, em pleno São Januário, contra o todo poderoso Barra Mansa (O.O) – gol que já teria nos isolado ainda mais na liderança.
    Na verdade, sabemos muito bem quem é o queridinho da arbitragem nesse “importante” torneio da Ferj.

  4. Engraçado é que aqueles que falam que o Eurico influenciou o arbitro a dar o penalti, não conseguem explicar pq será que só vencemos um carioquinha no primeiro mandato do Eurico (2001-2008) ? Sendo que o caixa d’ água era amigo do dotô e o Rubinho tbm.

    Tudo teoria da conspiração barata.

    O JC argumentou muito bem no texto o que aconteceu.

  5. Lucidez absoluta, JC. Ás vezes parece que não precisamos de inimigos: os próprios vascaínos gostam de derrubar o clube. Merecemos a vitória, sim, é um fato. Jogamos muito mal: outro fato incontestável. Só que um não anula o outro.

  6. Pingback: Obrigado ao laranjal | Blog da Fuzarca

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s