Não precisamos

imagen-riquelmePouca gente se lembra desse fato, mas o genial Garrincha, maior ídolo alvinegro, não encerrou sua carreira no canil, mas sim  – olha ele aí de novo! – no Olaria. Chegando ao time suburbano com 39 anos, fora de forma e penando com diversas contusões, jogou apenas 10 partidas pelo clube da rua Bariri até encerrar melancolicamente sua fantástica carreira.

Esse é o tipo de contratação na qual o clube (invariavelmente, um clube pequeno) ganha um episódio marcante na sua história e o craque (invariavelmente em decadência) ganha uma nota de rodapé deprimente para sua carreira. O clube, aliás, os dirigentes do clube, adoram esse tipo de reforço, já que poderão falar para sempre que foram responsáveis pela contratação histórica. E também porque os torcedores de clubes pequenos – que raramente têm a oportunidade de ver um fora se série com a camisa do seu time – ficam satisfeitos.

Mas deixando os eufemismos de lado, contratar um veterano que é apenas uma pálida sombra do que já foi nos gramados só é interessante para clubes menos relevantes que o próprio veterano. Essa é a triste realidade para os dois lados do negócio: é praticamente uma prova da pequenez do clube e da decadência do craque.

(Parêntese: a exceção fica para os casos em que um clube repatria um jogador formado em suas bases ou torcedor assumido, para que ele tenha a honra de encerrar a carreira onde a iniciou ou em um lugar que tenha uma forte ligação afetiva. Mas aí, pouco importa o desempenho do atleta; o que vale é a mostra de gratidão tanto do time como do jogador. Fecha parêntese)

Por isso que não creio que a atual diretoria do Vasco vá contratar o quase quarentão Riquelme. Não porque o Vasco não tenha como pagar seus ainda altos salários, mas porque trazer um jogador que provavelmente passará mais tempo no estaleiro que em campo não faz sentido. Por mais que o atleta tenha sido um dos grandes do mundo na década passada.

E se Riquelme seria uma aposta muito cara para o que ele pode efetivamente oferecer em campo, pelo outro motivo sua contratação teria menos sentido ainda. Ter um Riquelme em fim de carreira não acrescentaria nada à história do Vasco, pelo contrário, seria uma honra para o argentino. Depois de passar a última temporada vivendo de lampejos na segunda divisão hermana, seria um fim grandioso para Riquelme se aposentar com a camisa que jogaram Ipojucan, Vavá, Bellini, Barbosa, Ademir Menezes, Romário, entre tantos outros ídolos indiscutíveis. Apesar de termos nos enchido de jogadores do Olaria, o Vasco é muito diferente do alvianil da Bariri: nosso legado é infinitamente maior que o de qualquer jogador, incluindo ex-camisas 10 argentinos.

***

E de gringos veteranos, já basta o Santiago Silva, que a diretoria já confirmou a negociação. Carlos Tenorio também teria sido oferecido ao clube, mas deve ser uma famosa cavada pra ver se rola uma vaguinha pro Demolidor (o empresário do equatoriano deve ter visto o nível das contratações que fizemos até agora e deve ter pensado “não custa tentar!”).

Eu devo ser o único vascaíno que acha que o principal problema do Tenorio no Vasco foi a falta de sorte (principalmente com contusões) e que se não fosse isso, ele poderia render mais. Mas é aquilo: se não faz sentido trazer um Riquelme com 37 anos, faz menos sentido ainda trazer o Demolidor com 36.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Não precisamos

  1. Pois é, mas e o Pirlo na Juventus ? Foi dispensado do Milan pela idade e é já levou dois escudetos pra Turin

  2. Respeito tua opinião, JC. É indiscutível que seria um negócio sensacional pro jogador, encerrar carreira no Brasil, em um time como o nosso, e muito perigoso sob os diversos pontos de vista por ti abordados. Eu, particularmente, acho que se o argentino render 50% do que jogava, nesse nosso nivel de times do carioca, seria já um bom negócio, porque o gringo joga muito e acho que faz tempo não temos alguém com as qualidades dele. Mas a aposta é muito perigosa, pro Vasco, não pra ele. Neste ponto, fico preocupado de uma contratação assim tão cara se transformar em um grande equívoco com consequências desastrosas em termos de marketing negativo. Por outro lado acho boa a contratação do atacante Santiago SIlva. Vamos ver… Um abraço e saudações vascaínas.

    • Jorge, se o Riquelme viesse por R$ 100 mil, talvez valesse a aposta. Isso pq, mesmo que ele atuasse poucas vezes, certamente seria mais útil que um bando de cabeçudos que temos no time.

      Sobre o Santiago Silva, sua última temporada foi pior que a do Riquelme. Se fossem os dois pelo mesmo salário, preferiria o segundo facilmente.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s