Eu quero Euricar

eurico-vasco19981

Eurícófobo.

Esse termo foi criado pelo grupo político Casaca para designar pessoas que nutrem um ódio desmedido pelo Eurico. Muitas vezes fui acusado de ser um euricófobo, o que nem sempre foi verdade.

Em contraponto a isso adiciono um novo termo : euricólatra.

Um euricólatra é um sujeito que coloca o Eurico como o ser supremo de sua adoração, passando a se apaixonar e a defender qualquer atitude que seja feita por ele.

Ambos os termos são reduções, são simplificações grosseiras do que não se deve fazer: colocar questões pessoais acima do interesse do clube.

Todo vascaíno coerente, com mais de vinte e cinco anos de idade já foi fã do Eurico. Quando eu era novo o Eurico para mim era a personificação do Vasco. Nele que eu confiava e depositava as minhas fichas. Quando eu via algo de ruim prestes a acontecer com o clube já me vinha a mente a figura do Eurico e eu ficava tranquilo sabendo que ele jamais permitiria que o fato se concretizasse.

É uma visão simplista das coisas e própria de um adolescente acreditar que uma pessoa pode se sobrepor a entidades, corporações, grupos, leis, regras e tudo o mais para com os seus super-poderes resolver todas as pendências. Mas confesso que era uma visão mais feliz. Compreender leva a questionar e a quebra de paradigmas naturalmente traz questões antes desconhecidas. O super herói deixa de ser herói, o poderoso deixa de ter poder e o sobrenatural passa a ser comum. É mais correto, mas é bem menos divertido.

Todo vascaíno responsável, com mais de vinte e cinco anos já teve raiva do Eurico. Quando minha fase de superfã passou o Eurico rapidamente saiu de herói a vilão. Nele que eu confiava como o cara que trazia os problemas para o clube. O cara que brigou com a Globo, que afastou os patrocinadores, que expulsou sócios e que fez do Vasco um feudo particular. Quando eu via uma solução importante se aproximando do clube eu já me lembrava do homem gordo e de charuto e pensava que ele arrumaria um jeito de impedir a minha felicidade. Eurico foi meu vilão quando passou a fazer mal ao Vasco.

Já fiz parte das reduções. Já fui euricólatra e euricófobo. Já coloquei o Eurico acima de tudo e acima de nada. Já vi nele o bem e o mal.

Eurico nunca foi herói e nunca foi vilão. Foi um cara que se tornou importante para o clube em um momento em que o futebol era recheado de figuras do seu tipo. E Eurico era melhor que todos. Na arte de ser amador ninguém o supera, na arte de falar mais alto ninguém o supera, na arte de lutar de forma desmedida passando por cima de questões éticas se preciso, ninguém o supera. Esse era o momento do futebol e o Eurico dominou essa arte como ninguém. Eurico já foi o melhor para o Vasco e nesse tempo ele era o meu herói.

O tempo passou, Eurico perdeu a força e não soube se reciclar. Foi um péssimo presidente, um terrível gestor. Não chegou a ser o pior da história, pois esse posto é indiscutível do Dinamite, mas certamente está na lista dos piores que o clube já teve.

Não se trata de ser herói ou vilão, se trata de saber fazer o certo ou não saber fazer. Se trata de querer aprender o certo ou forçar o errado até o fim. Eurico foi competente e incompetente. Foi herói quando foi competente e vilão quando foi incompetente. Por mais que grite e esperneie é isso que definirá esse seu novo mandato, a competência dele na frente do clube. Se for competente, voltará aos braços do povo e deixará os euricófobos como minoria falando sozinhos. Se for incompetente, vai voltar a ser xingado e restarão apenas os euricólatras a seu redor. No fim de tudo, não serão as bravatas que definirão o seu legado, mas sim as conquistas efetivas.

Eu não tenho nada pessoal contra ninguém e ainda que tivesse seria mesquinho se colocasse essas questões acima do interesse do Vasco da Gama, esse sim o fim de toda a nossa luta. Por mais que discorde dos métodos, o objetivo é o mesmo e nesse motivo que me agarro.

Eurico tem aos setenta anos uma chance rara. Poucas pessoas no mundo tem oportunidade de fazer de novo algo que fez mal feito. Poucas vezes temos a chance de nos redimir, de mostrar que não somos aquilo lá, que somos melhores. Eurico tem essa chance na mão e precisa abraçá-la. Mas antes disso precisa olhar para trás de forma humilde e ver que errou. Apenas os fortes aprendem com os erros. Os fracos fingem que nada ocorreu, fazem pose de intocáveis e caem na frente no mesmo erro anterior.

Eu quero apoiar um presidente que defenda o esporte amador de forma responsável. Que torne o esporte sustentável, que busque investimento via lei de incentivos e parceria com clubes menores. Que saiba captar patrocínios pontuais. Eu quero torcer para o nado sincronizado sim, mas sem ficar com medo de que isso bloqueie as contas do clube daqui a dez anos. Eu vou apoiar esse presidente.

Não quero um presidente que crie um projeto insustentável, que desvie dinheiro do futebol e inviabilize o Vasco do futuro para posar de mecenas em jogos olímpicos. Não quero um presidente que  crie um endividamento enorme por conta de um delírio sem sentido. Eu não vou apoiar esse presidente.

Eu quero um presidente que crie um projeto de marketing forte. Um presidente que traga ao Vasco os melhores patrocinadores, as melhores parcerias. Quero um presidente que crie um projeto de sócio torcedor que se espalhe pelo Brasil e faça com que centenas de milhares de vascaínos participem da política do clube, pluralizando o debate, as opiniões e ampliando as receitas do clube. Eu vou apoiar esse presidente.

Não quero um presidente que exponha marca de emissoras concorrentes da Globo na camisa mesmo tendo contrato com ela para depois fazer o clube passar por uma verdadeira asfixia. Não quero um presidente que deixe o clube cinco anos sem patrocinador para depois anunciar um acordo ridículo com o Habib’s ou que faça o clube chegar a míseros novecentos sócios pagantes. Eu não vou apoiar esse presidente.

Eu vou apoiar um presidente que monte um time de craques, não vou apoiar um presidente que escolha seus jogadores entre os destaques do Madureira. Vou apoiar um presidente que lute pela democratização do clube, não vou apoiar um que segrega e expulsa as pessoas do Vasco. Vou apoiar um presidente que enxergue o tamanho do Vasco, não vou apoiar um que se enxergue maior que o clube.

Eu não vou apoiar um presidente que busque louros momentâneos para massagear o seu ego. Vou apoiar um presidente que efetivamente construa o Vasco para o futuro.

Eu não quero ser contra o Eurico, pelo contrário. Eu quero ser a favor dele. Mas jamais pagaria o preço de me tornar um euricólatra para isso. Não estou mais na idade de acreditar em super heróis. A única coisa que quero de volta daquele garoto que defendia e apoiava o Eurico é o orgulho que ele sentia pela força do clube.

Eu quero voltar a apoiar o Eurico.

E isso é tão fácil quanto é difícil

Basta eu voltar a acreditar que o Eurico é o melhor para o Vasco.

 

Por um Vasco sempre Gigante!

Twitter: https://twitter.com/hfloret

E-mail: hfloret@gmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/helderfloretvasco

 

 

 

 

Anúncios

10 pensamentos sobre “Eu quero Euricar

  1. Legal o texto. Acho que é como muitos se sentem… Inclusive eu. Não sou Ericólatra nem Euricófobo, já vi sinais de que ele aprendeu um pouco no exílio (como quando convidou a imprensa à estar em são Januário, em entrevista à Rádio Globo, no dia 05/12), mas ele também já deu sinais de que manteve algumas teimosias sem fundamento, como quando bateu o pé na FEERJ a respeito do lado ocupado por nossa torcida no Maracanã. Vamos esperar pra ver.

  2. Excelente coluna. Eu penso exatamente assim. Já passei por essas fases. Vasco acima de tudo! Um grande abraço.

  3. Belas palavras, Helder. Realmente o discurso de posse de Eurico foi muito forte. E fez mesmo com que cada Vascaíno se lembrasse de que tem um orgulho a resgatar, o orgulho de ser torcedor, sócio do Clube com a mais bela história no Futebol Mundial. Um Clube cuja identidade está atrelada à luta contra o racismo, e ao pioneirismo. Clube de vanguarda!

    Levantemos nossas cabeças! O tempo de resignação acabou. Eurico prometeu reerguer o Vasco dentro e fora das 4 linhas. Façamos a nossa parte, continuemos com os projetos, fortaleçamos a CORRENTE DO BEM! Estamos na expectativa de que ele e a Diretoria farão o que é necessário para transformar o discurso em prática! Procuremos a Diretoria para apresentar os projetos em andamento e a CORRENTE DO BEM!

    Pelo melhor possível para o Vasco, para nós vascaínos, sinceramente espero que o Eurico, de 2014/2017, seja o dos anos 80/90, mas com visão no futebol de hoje, e não seja nada do que ele foi de 2001 a 2008. VASCO SEMPRE E INCONDICIONALMENTE!

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s