Sonhando com Fernanda Lima

fernandalima

Os brasileiros vão a campo com: Djalminha, Emerson Sheik, Thiago Neves, Diego Tardelli, Everton Ribeiro, Júlio Baptista, Rafael Sóbis, Giuliano, Daniel Carvalho, Diego Souza, Ronaldinho Gaúcho, Anderson e muitos, muitos outros.

Os estrangeiros perfilam com: Thierry Henry, Malouda, Ortega, Riquelme, Aimar, Gallardo, Mutu, Amauri, Iaquinta, Macnelly Torres, Dátolo e com certeza mais uma penca de cobras internacionais de que agora não me recordo.

Coloque aí uma meia dúzia de beques de fazenda, dois goleiros, 10 caixas de Brahma, algumas peças bonitas de picanha, um grupo de pagode, dúzia e meia de mulheres- fruta, e teremos uma senhora pelada beneficente de fim de ano em algum campinho em Vassouras (RJ).

Mas não, amigos. O que une todos esses camaradas bons de bola, fora o apreço por peladas e mulheres curvilíneas peladas, é o fato de que, em algum momento de suas carreiras, integraram o time mais maravilhoso que era possível conceber, mesmo que sequer tenham tomado conhecimento disso.

A #SeleVasco , eis a verdade, é o time mais vitorioso de todos os tempos, e ela independe de dirigentes!

Nela os craques desfilam toda sua categoria em estádios abarrotados. Jogadas fantásticas, tabelas invejadas pela turma do Guardiola ( outro bom nome), dribles desconcertantes, gols de tudo que é jeito, para todos os gostos. A montagem do escrete não se prende a burocracias bobocas.

Salários? Ora, salários… isso o pessoal da Fly Emirates resolve em dois tempos. E se não resolverem, ainda tem-se a mão a Coca-Cola, a Ambev, a Nike, ou qualquer multinacional de nome ainda não revelado com 99% nos conformes. Na #SeleVasco, amigos, tudo pode ser, nós somos invencíveis, pode crer.

Quem dera eu pudesse morar num fórum maluco desses no facebook, onde os craques chegam, vestem a cruz-de-malta, entram em campo, disputam posição com outros craques e são vaiados antes mesmo de serem consultados a respeito.

Na vida real é tudo mais sofrido. Via de regra, nos deitamos para muito amor e sexo com a Fernanda Lima, e acordamos com a Regina Cazé esquentando nossos pés.

“Vamos montar um elenco competitivo mesmo com as limitações financeiras”, dizem eles desde que o mundo é mundo. “Vamos fazer o que der pra ver como que fica”, em tradução livre.

Quem lida com as finanças do clube, reza a lenda, não consegue dormir a noite.

Há um punhado de anos vivemos de vender janta para comprar almoço e eles, sempre eles, os Freddy Kruggers dos nossos sonhos, garantem que não há sinal algum de que isso mudará em futuro breve. Austeridade, pregam. Saneamento, receitam. Paciência, clamam.

Não parece mesmo haver outro caminho que não um reordenamento total das finanças do clube. E o clube parece entender tanto disso quanto eu entendo de aramaico- ou finanças. Há que se encontrar um equilíbrio: Arrumar um jeito de pagar as contas, sem perder de vista a missão de montar times minimamente dignos, que não nos empurrem para divisões que num passado nem tão distante eram impensáveis. Das quais, hoje, estamos nos tornando perigosamente habituês.

Com a palavra, Doutor Eurico Miranda.

Mesmo tendo sido responsável por boa parte do quadro caótico que se abate sobre a Colina, agravado profundamente pela inépcia de Roberto Dinamite – deposto dos cargos de presidente e ídolo-, ele foi eleito com grande vantagem pelos associados do clube. Que vai se fazer, se não torcer para dar certo, não é mesmo ?

Apressam-se todos a meter-lhe o pau, o que nem de longe é injusto e sem razão. Eurico é figura malvista por quase toda a imprensa, pela grande maioria da torcida do Vasco e por todas as torcidas rivais. Nele está colada a pecha de “dirigente ladrão”. Comparados a ele, pilantras de grosso calibre são vistos como donzelas puras.

Eurico, a parte isso, é também um dos dirigentes mais vitoriosos da história do Vasco. Sob seu comando, o departamento de futebol do clube, que ontem completou 99 anos, arrebatou muitas daquelas taças que abrilhantam a nossa sala de troféus. Talvez eu nem fosse Vasco se não fossem os times vitoriosos montados por ele na década de 90, que me faziam caminhar pela escola com a empáfia de um membro da coroa inglesa.

Pueril? Possivelmente. Mas no exercício de enxergar o copo meio-cheio, tento vislumbrar um Eurico com ganas de reaver o prestígio que um dia já gozou com a torcida do Vasco. Não é possível que um homem, nessas idades de sentar e coçar, ainda queira tanto se meter com futebol para ser esculachado dia e noite na imprensa, no estádio, na rua, na chuva, na fazenda. Ainda mais um homem como ele, cheio de orgulhos, que brada aos quatro ventos, sem que lhe possam contestar, que sob seu comando o “Vasco nunca caiu”.

Não cair é muito pouco para o Vasco. Se esta é a meta, estamos definitivamente equiparados ao Goiás e que tais. Não sendo este o teto, mas o piso, ninguém poderá dizer que é má ideia. Cair, realmente, não é algo que se possa mais tolerar. Um ano a mais de Sílvio Luiz e companhia narrando os jogos do meu time eu não aguento. Ninguém aguenta.

É bom que o doutor e os amigos saibam que no momento em que essas linhas são escritas, o Campeonato Brasileiro de 2015 já tem um candidatíssimo ao rebaixamento. É bom que o doutor e os amigos saibam que o Vasco precisa de reforços em todas as posições, do goleiro ao ponta-esquerda, do roupeiro ao presidente. E essas necessidades precisarão ser supridas num cenário de terra arrasada.

Como não somos o clube de mulheres do Cruzeiro, será preciso muito mais que joelhos dobrados e corações ao alto para desatar os nós ou dá-los no pingo d’água.

Se bem que um pouquinho de oração nunca fez mal a ninguém.

Que Deus envie nossa graça o mais breve possível.

E que não seja num avião da Fly Emirates.

Amém!

Siga-me no twitter: @joao_almirante

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sonhando com Fernanda Lima

  1. “…Um ano a mais de Sílvio Luiz e companhia narrando os jogos do meu time eu não aguento. Ninguém aguenta.”
    Isso sim é doer no coração. Não quero ver, nem ouvir isso novamente..

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s