“I’ll be back”

exterminador

Recordo como fosse hoje do dia 21/06/2008. Vários vascaínos nas calçadas da sede náutica na Lagoa Rodrigo de Freitas aguardando o resultado das eleições. Eleições estas que já haviam se tornado um problema nos anos anteriores. Troca de farpas, falcatruas, agressões físicas, tudo de ruim que possa imaginar em um processo eleitoral para cargos, por mais surreal que seja, não remunerados.

A vitória de Roberto Dinamite naquela madrugada, há cinco anos atrás, não foi um mérito pessoal do artilheiro vascaíno. O sentimento, na época, para todos que desejavam o melhor para o Vasco era do fim da intimidação, do bater na mesa, do gritar mais alto, das histórias mal contadas, da falta de democracia e transparência. Mais do que isso, o Vasco estava diante de si de um novo caminho a ser seguido cheio de esperanças e com a certeza de um futuro melhor.

Analisando a frase acima, entendo que a missão de Dinamite não era fácil. Inseguro (por natureza), inexperiente no cargo e assumindo um clube acumulado em dívidas (equacionadas segundo o novo-velho presidente Eurico Miranda), além, claro de suprir os anseios de grande parte da torcida. Roberto não representava apenas a si. Representava toda expectativa de que o Vasco da Gama conseguiria ser melhor do que era.

Não foi por falta de apoio. Até a imprensa apoiava Dinamite. Todos queriam que os tempos da “administração Eurico Miranda” ficassem distantes de São Januário. O fracasso de Roberto é uma rasteira em todos os sonhos de que tínhamos uma luz no fim do túnel. Dinamite, com seu sorriso, reproduziu alguns dos piores cacoetes políticos do Doutor. Sem o carisma e as baforadas, virou um fantasma solitário nos corredores da Colina. Seu mandato acabou e tão catastrófico que foi, resgatou aqueles que achávamos mortos.

Bom, ele voltou. Emblemático como o personagem Exterminador do futuro, Eurico aposta simplesmente em sua história. No passado de vitórias e de quem conhece quantos portões São Januário possui para entrada de torcedores.

Sem projetos, Eurico se basta para reconduzir ao Vasco a um suposto respeito. Esse era o lema da campanha. Resgatar o Vasco do passado. Um feudo.

Então estamos em 2007. Um time sem nenhum valor. Torcedores impedidos de virarem sócios pela simples razão do programa não ser uma das prioridades do Doutor, afogado em dívidas (repito equacionadas segundo o Sr. Charuto)  e sem perspectivas de títulos. Como a querida Kelly Key falaria, “é ou não é pra chorar…é ou não é, diz você?”

Não existe maquina do tempo nem como, infelizmente, entender o que passa na cabeça, coração e bolso dos eleitores do Dr. Miranda. Acho que meus amigos do Vasco Expresso já adentraram nessa psique muito melhor do que eu faria nas colunas desta semana.

Então, quero terminar a coluna de hoje com um pingo de esperança. Sim, vou tentar. Diferentemente de 2007, hoje temos acesso muito mais rápido as noticias, acontecimentos, fatos. A internet deu voz a todos nós. Quem sabe, sendo “policiados”, certos velhos hábitos mudem ou reduzam de intensidade na politica vascaína?

Temos que tomar para si a responsabilidade de cuidar, de zelar por nosso maior patrimônio. Vamos vigiar e exigir a prestação de contas, como prevê o estatuto do torcedor. Queremos algo melhor e não podemos abandonar o clube, a história que amamos. O Vasco não é de uma pessoa ou de um grupo politico. É de todos nós. A mudança não vai partir deles, isso é fato. Cabe a nós, torcedores, alterarmos o rumo dessa nau. Quem topa?

Anúncios

Um pensamento sobre ““I’ll be back”

  1. Gostei do texto e concordo com você Dan. Se amamos tanto esse clube, não podemos apenas ver fazerem o que querem, mas ajudar a construir o que queremos. Se a história do Vasco é de uma grandeza feita pelos próprios torcedores, sejamos os atores da nossa grande paixão, sejamos os torcedores que conseguiram tornar novamente o Vasco um clube de conquistas; votar é apenas um ponto entre tantas coisas que podemos fazer!
    Saudações Vascaínas

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s