Papo tático

prancheta

Está cada vez mais difícil falar sobre o Vasco. Está cada vez mais difícil suportar o Vasco. A cinco rodadas do final da Série B, o quinto colocado se aproxima do pequeno Gigante a cada jogo que passa. Como poderíamos mudar isso?

Variações de jogo, toque de bola rápido, jogadas ensaiadas, jogadas individuais e qualquer atividade básica de uma partida praticamente inexistem por parte vascaína. O nosso clube entra em campo, mas não joga futebol. O time é a cara de Joel Santana: atrasado, pragmático, confuso.Deixando de lado uma lista (grande) de problemas administrativos, vou considerar possíveis alterações táticas que poderiam fazer o Vasco ter uma melhora imediata.

Temos um dos melhores goleiros do Brasil. Não há razão para fazer alterações ali.

A zaga é a parte mais confusa do Vasco. Ninguém vive boa fase. Luan, Rodrigo e Douglas Silva têm uma semelhança: a lentidão. Por isso, acho equivocado dois deles jogarem juntos. Apostaria numa dupla formada por Rodrigo e Jomar, que voltou de lesão e, apesar das claras limitações, poderia dar mais equilíbrio lá atrás. Anderson Salles (confesso que não conheço), se for rápido, poderia ter chance antes do Jomar.

As laterais também são confusas. Nenhuma das opções me agrada, mas o problema é crônico no futebol brasileiro. Nossa melhor opção, pela direita, é o Nei. Apesar de não ter ido bem no ano passado, ele jogou em alto nível na posição por alguns anos. Fez mais de 150 jogos pelo Inter e merecia nova chance. Ele é melhor defensivamente e, por isso, é normal não encher os olhos do torcedor. Além disso, voltaria com o Diego Renan pela esquerda, onde ele fez boas partidas no Estadual.

Guiñazu é incontestável na posição. O Vasco sente muita falta de alguém ao lado dele que marque e dê dinâmica de jogo para o time. É como votar para o governador do Rio de Janeiro: por causa de Aranda, Fabrício e Jhon Cley, me sinto obrigado a escolher o Pedro Ken. É inecreditável ter técnicos que colocam três deles para jogarem juntos.

Temos dois meias claramente superiores tecnicamente do que os demais. Douglas centralizado, sem ter que voltar muito para marcar, ainda pode ser útil. No entanto, ele só rende se tiverem jogadores de velocidade para receberem o passe. Caindo pela direita, um jogador canhoto, com bom drible e rápido: Maxi Rodríguez.

Na frente, os atacantes precisam se movimentar. Um ficaria mais fixo e o outro cairia pela esquerda. Os dois, no entanto, trocariam casualmente de posição. Nossas três melhores opções estão aptas para fazer essas variações: Kleber, Thalles e Edmílson. Confesso que tenho implicância com o Gladiador e acho que esse revezamento funcionaria melhor com os outros dois atacantes.

Portanto, sem mistérios:

M. Silva, Nei, Rodrigo, Jomar (A. Salles), Diego Renan, Guiñazu, Pedro Ken, Douglas, M. Rodríguez, Thalles e Edmílson.

É muito mais do que o suficiente para o acesso.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Papo tático

  1. Caros,

    O grande problema foi termos vencido o Boa e todos terem achado que o Adilço Batista era técnico de futebol.
    O certo seria dispensá-lo antes da copa e contratado um bom técnico ( e tinha alguns dando sopa… ), aproveitado o mes de treinamentos para encontrarmos soluções para o lugar de Douglas ( um time não pode depender de um jogador 10 x 90, ou seja 10 acertos para 90 erros… não podia nunca ter esta titularidade absoluta… ), definitivamente por Pedro Ken na reserva ( em 52 anos acompanhando futebol nunca vi jogador tão molenga como esta praga… ele serve para jogar futebol feminino.. ), mandar embora Fabrício, por deficiência técnica, trabalhar de forma adequada o John Clay ( este sim um bom jogador que sempre foi mal aproveitado… ), encontrar soluções para explorar a velocidade de alumas peças do elenco ( Yago, Marquinhos do Sul, Biteco, Rafael Silva, … ), encontrar soluções definitivas para as laterais ( Nei, Lorran, DR, Marlon, Carlos César, acho que dava para consertar… ), nos assegurarmos que o Luan nunca deveria ter ido para a reserva, buscar no plantel e treinar um atacante de refrência na área, e etc.. etc… Agora Amigos… só nos resta torcer muito…

    Saudações Vascaínas.

  2. meu caro, concordo em muito com teu ponto de vista. o Pedro é um excelente jogador… na 2a função, ou seja, é o companheiro lógico do nosso capitão argentino! O Sandro Silva, que também está afastado embora remunerado, também poderia ajudar no meio. concordo com o ataque: o Cleber está abaixo do rendimento do Thalles e o Edmilson poderia formar com este um bom ataque. Um dos problemas que vejo é a lentidão do Douglas. Pouco se diz isso devido a sua qualidade técnica, mas o Vasco sofre demais na marcação, principalmente no 2o tempo. Não suporto mais ter que sofrer com a possibilidade – veja bem: com a simples possibilidade – de não subirmos de série… É o fim isso, não? abraço e parabéns pela cronica.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s