Velho x Novo

indian-vs-hondaNunca houve tanto para se falar sobre o Vasco, nunca foi tão pouca a vontade de falar sobre o clube. Isso é um reflexo do que eu havia falado há algum tempo no Blog da Fuzarca: vivemos o que certamente é o pior momento nos nossos 116 anos de história, e como não poderia deixar de ser, a montanha de assuntos que temos para discutir são, em sua maioria absoluta, más notícias.

Nos campos, uma campanha vergonhosa numa Série B pra lá de fraca. Um elenco que não forma um time, composto por jogadores que a) não tem comprometimento com a instituição ou b) não tem capacidade para fazer mais do que o pouco que fazem. E pra completar, um treinador que podemos chamar de ex-profissional em atividade. Sempre fui contra a contratação do Joel, mas confesso que ele conseguiu me surpreender negativamente. Nem eu imaginava que ele teria um desempenho tão medonho como o que tem tido. Ele nunca foi um gênio das táticas, sempre primou por ser mais motivador que estrategista. Mas agora, Além do Natalino continuar com os defeitos de sempre, parece que nem o controle do grupo – coisa na qual ele sempre foi um mestre – ele tem.

Joel conseguiu um feito que nem o defenestrado Adilson conseguiu: perder duas partidas seguidas nesse campeonato e entabular uma série de quatro partidas sem vitórias. E o pior: o empate milagroso contra o Paraná, com mais um gol nos acréscimos, ainda serviu para que nosso valoroso dublê de garoto propaganda e treinador encontrasse motivos para elogiar a atuação da equipe. Ou seja, pra ele, tá tudo dentro do esquema.

(Parêntese: vale lembrar que, em havendo a vitória de determinado candidato nas próximas eleições, o “papai” Joel não sairá tão cedo do comando do time. Pelo menos até o próximo Brasileirão ele fica, a não ser que o Vasco tenha uma campanha catastrófica no Estadual. Mas catastrófica MESMO. Fecha parênteses.)

Quando saímos dos gramados, temos notícias ainda piores. A briga política do clube, que descambou para uma campanha eleitoral de nível tão baixo – ou pior – que a última campanha presidencial para o Planalto, segue deixando incerto nosso futuro. Por sorte as redes sociais não devem trazer o perfil mais próximo do eleitor vascaíno, porque se fosse, a possibilidade da eleição ser resolvida no braço seria enorme. Boataria, mentiras e acusações falsas são a tônica nas comunidades sobre o time na internet. Nota-se claramente que algumas chapas estão investindo nas redes sociais para tentar convencer os eleitores indecisos, e com isso inundam os facebooks da vida com perfis falsos apenas para defender seus candidatos e acusar seus concorrentes.

Tanta coisa ruim ao mesmo tempo só me faz pensar em uma coisa: na mudança. É preciso uma mudança profunda para que o Vasco dê a virada necessária para deixar definitivamente esses últimos 14 anos para trás. Chega dessa mentalidade com 20, 30 anos de atraso. O futebol mudou e quem não se adaptar aos novos tempos não apenas verá seus adversários o deixando para trás, mas correrá sérios riscos de simplesmente desaparecer. Faltam oito dias para as eleições – teoricamente, já que pode haver outro adiamento – e as opções estão aí para os sócios: há quem tenha feito parte das duas últimas diretorias (e, portanto, tem responsabilidade direta no que aconteceu na história recente do clube) e há quem ainda lute para mostrar que pode trazer a tão necessária renovação que o Vasco precisa.

Fica para quem for votar no dia 11 a questão: escolher entre uma teórica segurança do passado ou a possibilidade de avançar rumo ao futuro.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Velho x Novo

  1. Triste realidade que nos encontramos, nossa torcida até dívidas do clube paga, nao merece tamanho descaso, acho dificil voltarmos a ser um time vitorioso a curto prazo, algo tem de ser feito.
    Nas redes sociais a muitos anos só vejo vídeos e fotos de 1998, 2000, paramos no tempo completamente e o que sobrou foi secar nossos adversários, muito pouco para a nossa grandeza.
    Só um desabafo de um vascaíno que hoje se encontra triste.
    Abracos JC

  2. Na hora da contagem vai dar Julio, essas pesquisas são uma última tentativa do charuto virar o resultado, mas creio que não vá funcionar.

  3. O maior medo não é o de empatarmos com Paranás, Ponte Pretas e perdermos para Avaís e Vila Novas da vida… O frio na espinha perpassa a possibilidade cada vez mais plausível de cairmos no anonimato, de ficarmos de vez com o papel de coadjuvante. Isso é intragável para quem acompanhou o mínimo da grandiosa história vascaína.

  4. Li em um site, acho que no supervasco, que dizia que o charuteiro estava em 1° nas pesquisas de intenção de votos ( pela margem de erro, fica entre JB e Márcio Santos), brincadeiras a parte , fiquei um tanto preocupado com isso , se for verdade, a hipótese do charuteiro voltar ainda é grande . A simples idéia de que esse cidadão voltar a presidir o Vasco já causa revolta .Tentei assistir a um programa que ele deu uma entrevista e não ouvi nenhuma proposta , ele só dizia que vai fazer o Vasco a ser Vasco e que fará do Vasco um time forte novamente, mas nunca diz como ou mostra algum projeto de reformulação e progresso do clube.
    Já o candidato Julio Brant , acho que muitos como eu imagina que ,ou ele será a mudança e transformação que o clube tanto necessita ou a maior decepção que um torcedor pode ter .

  5. Time sem vontade, vergonhoso… Alguém dentro do clube está cobrando esses jogadores? Douglas precisa ser barrado, no jogo de sexta ele chegou ao ponto de sair da frente de uma bola e ficar olhando. Tem que identificar quem está afim de ajudar e quem não está, e tem pouco tempo pra fazer isso! Sábado eu vou no jogo e espero que torcida lote o Maracanã, porque somente nós conseguiremos tirar o time dessa vala. Quanto às eleições, se forem sem fraude acredito na vitória do Julio Brant.

  6. Muitas notícias ruins sem dúvida, mas vi uma positiva hoje. 3 chapas (uma já com certeza) desistiram de se candidatar e vão apoiar o Júlio Brant! O que é muito bom, pois precisamos de união para acabar com o que fizeram com o Vasco e derrotar o Eurico.

  7. Do jeito que vai, até a classificação entre os quatro para a série B está difícil. Com essa briga política e a possibilidade de aquele antigo presidente voltar, o futuro do Vasco caminha igual ao de tantos e tantos clubes que se esvaziaram ao longo do tempo. Difícil, hoje, ser vascaíno.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s