Não ser opção

Foto: instagram do jogador Souza (@Souza_5)

Foto: instagram do jogador Souza (@Souza_5)

Para qualquer vascaíno, essa foto é motivo de orgulho. Ver três crias do Vasco servindo à seleção principal, muito provavelmente representando o futuro do nosso país nos gramados é algo para estufar o peito e tirar onda com a base formada no clube.

Mas se pensarmos bem, junto com o orgulho, há uma inevitável frustração. Ao tirarem a foto juntos e assinarem com o tradicional SDV, Souza, Romulo e Coutinho mostram que não esqueceram suas origens. Mas o triste é ver jogadores com apenas 25, 24 e 22 anos respectivamente, tão jovens, terem o Vasco apenas como “origem” e não uma realidade. Garotos ainda, formados em nossa casa, com as “saudações” enviadas á nossa torcida, dão o sinal de que se tivessem opção, ainda estariam no clube que aprenderam a amar e respeitar desde muito novos.

O problema é que o Vasco de hoje não é opção para quem tem talento. Seja a garotada da base, sejam jogadores novos que chegam ao seu auge no clube ou mesmo medalhões que, depois de uma fase ruim em suas carreiras, redescobrem seu futebol na Colina, não tem jeito: se destacar em campo é o carimbo para sair de São Januário.

História antiga e repleta de exemplos, o êxodo de talentos do Vasco começou na gestão passada e se consolidou na atual. A crise pela qual passa o clube é a justificativa óbvia para o problema: típico caso de quem “vende o almoço pra comprar a janta“, as últimas diretorias sempre negociam os destaques do time para pagar os salários das barangas que ficam. E com isso as vitórias minguam, os títulos desaparecem, os rebaixamentos viram uma constante e, não apenas o futebol vascaíno, mas todo o clube, se desvaloriza mais e mais.

Já são quase 15 anos em que toda vez que um bom jogador sai do Vasco de forma precipitada, tudo o que as diretorias que temos fazem é reclamar do aliciamento de outros clubes ou de jogar para a torcida que quem sai para ganhar mais – ou pelo menos para ganhar em dia – é mercenário. Além dos três da foto, vimos Morais, Leandro Amaral, Alan Kardec, Alex Teixeira, Nilton, Dedé, Diego Souza e vários outros saírem não porque não gostassem do Vasco, mas porque suas diretorias não lhes deixavam outra opção aceitável.

Hoje o Vasco não é opção para quem tem talento. Mas as eleições estão aí e os sócios podem e DEVEM fazer com que os erros do passado e do presente não se repitam. Para isso, basta participarem do pleito e darem seu voto à opção mais preparada para comandar o clube.

Anúncios

Um pensamento sobre “Não ser opção

  1. Típico das administrações! Vender promessas a preço de banana e depois contratar perebas a preço de ouro!
    Rômulo, Coutinho, Alex Teixeira, Souza, Alan Kardec (que hoje é melhor que Edmilson e Kleber), Leandro Amaral, Morais, Douglas, Dedé, Diego Souza, Fágner, Marlone (que não é essas coisa toda mas ainda podia jogar bem). Outros que vieram para o clube apenas porque o Vasco é uma ótima vitrine. Jomar, Anderson Martins, entre outros. Nilton e Prass que saíram por falta de pagamento!
    Para quê?
    Pagar salário aos perebas!!!
    Quem?
    Renato Silva, Rafael Vaz, Bernardo, Wendel, Rodolfo, Francismar, Edmilson, Kleber (que briga mais do que joga), André Rocha, Marlon, Robinho, Michel Alves, Alessandro, Diogo Silva, entre dezenas de outros perebas que recebem muito dinheiro para o pouco futebol que apresentaram até hoje!

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s