Te ver e ter que escrever, insuportável a dor incrível.

IMG_7343

Amigos,

Eu confesso que minha paciência para tratar do Vasco ultimamente é equivalente a qualidade do Fabrício para dar tratos a bola: Nula. O time não joga nada, ainda assim , meio que por inércia, vai se arrastando para a primeira divisão, contando com a ruindade alheia, que nunca nos falta nesse campeonato mequetrefe onde se pratica um esporte análogo ao futebol. Quando os ingleses inventaram a modalidade, com certeza não poderiam imaginar que ela seria açoitada sem piedade numa terça-feira cinza no Canindé. Tá complicado.

Mais complicado só mesmo o cenário político. Todo mundo disputando para ver quem nos dá menos esperanças da coisa andar pra frente. Nesse quesito, os caras têm excelentes resultados. Minha esperança é Júlio Brant, mas nem vontade de me alongar eu tenho. O cara parece que tem uma cabeça boa, tem ideias novas, tem experiência de gestão e, fundamentalmente, não é os outros dois postulantes que, sinceramente, são piores que arrancar dente sem anestesia. Certeza, de fato, não temos. Mas me parece que o moço é a única alternativa. Antes um tiro no escuro que duas balas no meio da testa.

Com certeza o cara que vem num blog quer ler umas análises mais profundas, bacanas e tal. Hoje cê deu com a cara na porta, amigo. Escrever depois do Helder é complicado. Não raro ele escreve o que eu gostaria de escrever e ontem não foi diferente. Vai longe esse menino! Enfim, tá uma porcaria esse nosso Vasco. O noticiário ultimamente eu só acompanho de orelhada. To nem abrindo site de notícia, pra te ser sincero. Sigo vendo os jogos porque minha religião não permite que seja diferente. Mas também naquelas, de saco cheio, de saco torrado de ver o Vasco não sendo Vasco. Essa paródia do Vasco não tem nada de engraçada.

É aquilo, Vascão: Te ver, e não te querer, é improvável é impossível, mas te ver, e ter que escrever, insuportável a dor incrível! Esse 2014 parece que vai demorar ainda uns 2014 anos pra acabar. Até lá a gente segue aqui na batalha, vivendo de memória e tendo que digerir o horroroso do Fabrício rindo da nossa cara. Afinal, quem hoje não ri da nossa cara?

Aquele abraço!

@joao_almirante

Anúncios

2 pensamentos sobre “Te ver e ter que escrever, insuportável a dor incrível.

  1. A pior herança q a gestão do retardado deixa aos vascaínos é esse desinteresse total da torcida. Ng quer ver jogo, ir a jogo, ler noticiário, recadastar, ser sócio… É um desinteresse geral, q tb se espalha pela imprensa. A gente passou/passa um risco gigante de não subir e a crise só está no Botafogo, no Palmeiras… O Vasco só vira manchete qdo tem piada do dublê de treinador. Posso estar equivocado, mas não me lembro de uma Série B com cobertura tão pequena dos canais de tv. A Globo quase não mostra nada e eu nem condeno. A própria torcida não quer ver, ng tem mais saco.

    Outro dia parei pra contar a qtos jogos fui no ano e quase não enchi uma mão. Fora os 3 contra o Flamengo e 3 na Copa do Brasil. Triste.

  2. isso sem falar na Umbro que resolveu transformar nossa sagrada camiseta em ponte preta com essa história de números pretos. Mas quem permite que a tradição seja assim modificada a bel prazer?? O Vasco sempre teve números vermelhos, fica estranho ver nosso time com números pretos. Sei que é o menor dos problemas hoje, mas pelo amor de D’us! Essa diretoria não vê nada?? abraço e bela crônica!

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s