O equívoco, a falácia e o pessimismo

EuricoTive – na verdade ainda estou tendo – uma longa discussão sobre a política vascaína pelos comentários do blog do torcedor do Globoesporte.com, que já abrigou o meu Blog da Fuzarca e atualmente traz o Expresso, do Bruno Maia. A contenda começou com um mal entendido – o outro lado leu um comentário meu e não gostou de um “isso não é coisa de vascaíno” que eu tinha escrito – e descambou para a defesa de pontos de vista diametralmente opostos sobre o que seria o melhor para o futuro do Vasco.

Como meus leitores mais antigos já devem imaginar, o outro lado defendia a volta do Eurico à presidência. Entre seus principais argumentos, estavam os seguintes pontos:

  • Eurico tem um saldo positivo, somando suas atuações como VP de Futebol e Presidente, por isso merece uma segunda chance;
  • Eurico conhece bem o Vasco e o futebol;
  • Julio Brant (para o outro lado, o único candidato com chance além do Eurico), ao contrário, não sabe nada nem sobre o Vasco nem sobre o futebol;
  • O outro lado tem medo de que Brant se “transforme num segundo Roberto, trazendo mais pessoas despreparadas para comandar o Vasco”.

Nada muito diferente daquilo que ouvimos há anos dos partidários do homem do charuto. E analisando bem esses argumentos, eles se baseiam numa comparação equivocada, numa falácia e numa suposição pessimista.

A comparação é com relação ao período em que Eurico foi VP de futebol, que não pode, de maneira alguma, servir como parâmetro. Primeiro, porque ser VP da gestão Calçada nas décadas de 80 e 90 não tem qualquer equivalência entre ser Presidente em 2014, com o clube entregue após a pior gestão da sua história. Segundo, as responsabilidades de um presidente são bem maiores e mais complexas que a de um vice-presidente. E se o Eurico foi muito bem no segundo caso, foi terrivelmente mal no primeiro.

A falácia é o suposto conhecimento do Eurico. Sobre seu conhecimento da instituição, não há o que discutir. Certamente ele é o candidato que mais entende os meandros da política vascaína, seja para o bem, seja para o mal. Mas seu conhecimento “sobre futebol” é altamente discutível. Que o Eurico é um mestre nas maquinações de bastidores, isso não há o que contra-argumentar. Mas há muito tempo, isso não é o bastante para um dirigente conduzir bem um clube. Para “saber de futebol” nos dias de hoje, é preciso saber de negócios, já que há muito tempo o esporte trata muito mais disso que de bola rolando. Eurico sempre foi um dirigente das antigas, da época que a cartolagem mandava sem problemas. Esse tipo de visão vai totalmente de encontro à mais que necessária profissionalização que o Vasco precisa nesse momento. Acreditar que agora, mais velho e certamente menos afeito à mudanças, Eurico fará uma gestão mais moderna, é o mesmo que acreditar em conto de fadas.

Já a suposição pessimista é um argumento que cai por terra de maneira muito simples: Brant não seria um novo Dinamite pelo simples fato de que o primeiro tem algum preparo e entende de gestão, coisa no qual o segundo se mostrou uma nulidade. A comparação entre ambos, que é a fundamentação desse argumento, é tão absurda que chega a ser risível. Basta olhar o currículo profissional de ambos. E sem os vícios de quem vivem a política vascaína há séculos, Brant dificilmente precisará se prender aos mesmos velhos nomes de sempre, que dominam o clube há décadas. Isso diminuirá a possível pressão pela contratação de figurinhas carimbadas (vide o próprio Joel), reduzindo muito as chances dos despreparados que estiveram nas diretorias de 2001 para cá terem cargos na diretoria.

Diante disso tudo, ficou claro não apenas minha posição contrária a uma nova oportunidade do Eurico na presidência do Vasco, como minha preferência pela chapa Sempre Vasco nas próximas eleições. Como disse numa das respostas ao outro lado na discussão que descrevi acima, “(…) prefiro votar em qualquer um que tenha o benefício da dúvida”. E entre todos os candidatos que aparecerem, o único com chances reais de vitória e que pode trazer uma mudança real à forma como o clube é gerido é o Julio Brant.

recadastramento***
Faltam cinco dias para o sócio que ainda não se recadastrou e pretende participar da eleição se recadastre. Nem preciso falar da importância desse ato: cada sócio que estiver regularizado fará, com seu voto, parte do que o futuro reserva ao Vasco.

Então não se esqueçam! A chance de influir diretamente nos destinos do clube vai até o próximo sábado, dia 11 de outubro.

Anúncios

7 pensamentos sobre “O equívoco, a falácia e o pessimismo

  1. É JC, posso estar enganado, mas o que parece realmente é que o blogueiro do globoesporte.com está apoiando o Eu-vírus! Talvez seja coisa da globo!
    Afinal, quais os clubes do país que podem desestruturar uma futura negociação de renovação com esse canal?
    O presidente do Atlético-MG já tentou e ainda tenta uma liga mais equilibrada e sabemos bem que com eu-vírus isso não vai acontecer porque ele deve muito.
    Quem sabe o Julio Brant seja a pessoa que tenha coragem de se libertar desse mal que é a rede globo e inicie uma nova liga desvinculada da cbf. Para só assim darmos fim ao império de horror e corrupção que se tornou o futebol brasileiro.
    Na Inglaterra os cinco maiores clubes se desvincularam do antigo organizador do campeonato deles e os demais clubes ingleses seguiram. Aqui se Vasco, Fluzin, Santos, Atlético-MG, Cruzeiro, Palmeiras e São Paulo fizerem o mesmo, com certeza os demais clubes interessados como Bahia, Vitória, Atlético-PR, Inter, Coritiba, etc… irão seguir. Deixando gambás e mulambos abraçados com a cbf e num falido esquema nebuloso.
    Apoio essa mudança! Espero que um dia a FoxSport venha a transmitir o campeonato brasileiro e assim, talvez, nosso futebol que um dia foi grande, volte a crescer como o futebol da terra da rainha!
    Só para comparações! O futebol brasileiro custou para a globo 1 bilhão de reais. A Fox paga 3,5 bilhões de libras à Premier League!

      • E por que escrever defendendo eu-vírus como o melhor para o Vasco. Ele pode até não ser simpatizante, mas muito ajuda quem não atrapalha e ao mencionar num veículo de comunicação que o verme do charuto é a melhor opção ele está fazendo propaganda positiva para o sapo.
        Talvez seja só minha imaginação e eu esteja vendo conspiração nesse apoio nada velado dele ao eu-vírus, ou talvez, ele receba da provedora do espaço ordem para isso!

      • Eu também acho que não seja pelos posts dele. Confesso que fiquei com uma ponta de dúvida no início, mas depois me pareceu que ele não apoia o Eurico mesmo.

Concorda, discorda, gostou? Opine você também.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s